"Ele está de braços abertos a lhe esperar, Ele está a lhe dizer, que o ama... Jesus te ama!!"

"Ele está de braços abertos a lhe esperar, Ele está a lhe dizer, que o ama...       Jesus te ama!!"

ATENÇÃO

OLÁ AMIGOS, MEU NOME É ANGELA, ESTE É UM TRABALHO INTERDENOMINACIONAL.
SOU EVANGELISTA E PROCURO CUMPRIR ESTA LINDA TAREFA DE LEVAR A PALAVRA DE DEUS ÀS PESSOAS, PARA HONRA E GLÓRIA DO NOME DO SENHOR JESUS.
ESTE BLOG SURGIU PELA SUGESTÃO DE UMA AMIGA, POIS, HAVIA ESCRITO UM LIVRO, E COMO NÃO TIVE A POSSIBILIDADE DE PUBLICÁ-LO, DEPOIS DE 5 ANOS GUARDADO, ELA ME SUGERIU EM 2010, COLOCÁ-LO EM UM BLOG.
FOI O QUE FIZ, O LIVRO É COMPOSTO DE CARTAS, AS QUAIS, IRÃO APARECER EMBAIXO NA TELA, POR SER UM BLOG E NÃO UM SITE.
PARA VISUALIZAR O LIVRO NA ÍNTEGRA, CLIQUE EM 2010.
ALÉM DAS CARTAS, POSTO O QUE EU ESCREVO OU DE OUTROS AUTORES, QUE LEIO E ACHO INTERESSANTE COMPARTILHAR.
QUE DEUS OS ABENÇOE MUITO!!!!!!!!
LEIA E COMPARTILHE!
GRAÇA E PAZ!
COM AMOR EM CRISTO JESUS,
ANGELA

Páginas

Arca de Noé... Arca da Aliança... JESUS ARCA DE AMOR!

Em Mt 24:12 está escrito: "E por se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos". Se Deus é amor, e se o amor esfriar, o próprio Deus se esfriará nos corações. Que coisa terrível! Deus se esfriando em nossas vidas! Mas Ele disse de: "quase todos", ou seja haverá aqueles nos quais o amor, não se esfriará. Aleluia! Louvado seja Deus por isto. Então, este Blog, é uma tentativa de barrar este processo, não deixando que este amor se esfrie nunca. Pois, foi por amor que Ele morreu por mim e por ti. E nunca deixaremos de amá-Lo, nem aos Teus filhos. Amém

EXPLICAÇÃO DO TÍTULO

• No tempo do Antigo Testamento, o coração do homem se corrompeu de tal forma que Deus se arrependeu de tê-lo feito, pois este se tornou mau, olhando apenas o que os olhos podiam ver, esquecendo-se do que se passa no interior do ser humano, os sentimentos e virtudes.
E Deus achou em Noé um homem justo e o salvou e também a sua família ordenando-o a construir uma arca.

Chamada de
ARCA DE NOÉ.

• No tempo de Moisés, Deus ordenou que se fizesse uma caixa na qual estariam os Dez Mandamentos dentre outros itens, ela era de madeira de acácia revestida de ouro puro, ficava num lugar chamado Tabernáculo, dentro do Santo dos Santos e só os sacerdotes tinham acesso a ela, uma vez por ano, no Tabernáculo também se sacrificavam cordeiros, bodes, etc, pois, acreditavam que o sangue destes animais os purificava de pecados.

Esta arca se chamava, ARCA DA ALIANÇA.

• Mas, Aleluia! Deus enviou Seu Filho Unigênito para derramar Seu sangue para perdão dos pecados da humanidade inteira, “o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”, e de uma vez por todas, levou sobre Ele nossos pecados, não havendo mais necessidade de sacrifício de animais, e ao morrer, o véu que separava o Santo dos Santos do Tabernáculo, foi rasgado de alto a baixo, ou seja, isto significa, que o lugar em que se tinha acesso a Deus, uma vez por ano, e só o sacerdote poderia entrar, com o sacrifício de Jesus, todos os seres humanos, podem ter esse acesso à presença Dele, 24 horas por dia, o ano inteiro, como era desde o início da criação, quando o homem tinha plena comunhão e acesso a Deus. Ou seja, Jesus nos resgatou de volta ao nosso Criador. Restaura o coração corrompido pelo pecado e afastado de Deus, nos levando de volta a presença do Pai.

Onde a Arca da Aliança estivesse, aquele lugar era abençoado, pois, ela simbolizava a presença de Deus.
Com a morte e ressurreição de Jesus, ali em Pentecostes, o Espírito Santo foi derramado, sobre as pessoas, nos tornando esse templo (lugar de morada de Deus), e portanto, somos abençoados onde formos, pois, o Espírito Santo de Deus habita em nós.
" Deus nos amou de tal maneira que deu Seu filho Unigênito para que todo aquele que Nele crer não pereça, mas, tenha vida eterna”. (Jo 3:16)
AMOU, foi por amor que Ele nos salvou, por isto, o título:
JESUS, ARCA DE AMOR!

****************************************************************
QUEM SOU EU
Meu nome é Angela, sou casada, tenho dois filhos, sou do estado de Minas Gerais, e, através de um chamado de Deus, trabalhei muitos anos, com pessoas com problemas diversos,
presidiários, etc.
Escrevendo cartas, com base evangelística para várias lugares do Brasil, hoje continuo escrevendo cartas específicas, para cada situação difícil do cotidiano das pessoas, dilemas com drogas, casamentos, depressão, enfermidades, perdas de entes queridos, etc.
Meu plano inicial, era publicar em um livro, as quase 300 páginas que eu havia escrito, mas, não foi possível, pelo alto custo.
Foi então, após estas cartas ficarem guardadas quase 5 anos, resolvi publica-las neste Blog.
O livro foi postado em 2010.
É só clicar lá.
Não recebo recursos financeiros por este trabalho, mas, creio que a recompensa vem do alto.
O que peço é a proteção para minha família, em especial meus filhos, marido...
São palavras, vindas do coração de Deus, pois, foi em lágrimas e lutas, que muitas delas escrevi.
Sou, apenas um instrumento nas mãos do Senhor, para levar a Palavra Dele.
Me formei em Administração (não exerço a profissão) e Teologia, além de estudar a Palavra de Deus, anos a fio, com lutas e provações.

Muitas coisas não coloco só como teoria, pois, várias senti na carne e no espírito, então foi experiência vivida, que Deus me permitiu passar, para ajudar quem estivesse passando pelos mesmos problemas.

O que procuro fazer, é ser fiel nas palavras que Deus coloca em meu coração, e faço o possível, para transmiti-las da forma mais coerente e eficaz possível.

Espero, que este Blog possa te ajudar a passar pelas lutas e dificuldades, possa também, levar a você a alegria e a paz que só Jesus pode dar e saber que por maior que seja a luta, você não está só, tem pessoas que (se você procurar uma igreja) te ajudarão em oração e o Senhor estará contigo para te livrar e te ajudar.

Deus lhe abençoe e saiba que você é muito amado por Deus.
Um grande abraço.
Com amor, em Cristo,
Angela.

Meu e-mail é: amserrap@yahoo.com.br
Dê sua sugestão, opinião, diga o que achou do Blog.
Para mim, é muito importante seu comentário.
Obrigada!







MENSAGENS DE EXORTAÇÃO

02 novembro, 2013

DESABAFO DE UM TRABALHADOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL


Desde que escrevi as cartas homenageando as profissões, sinto o desejo em meu coração de escrever algo aos trabalhadores da construção civil, me vinham umas palavras, mas, nunca se concretizava a carta.
Me perguntava:
"Justo aos trabalhadores da construção civil, não vou escrever nada?"
Haja visto, que já trabalhei em canteiro de obra, mais precisamente no Setor de Pessoal (na construção do Túnel Marembá, no Gongo Soco, em Caeté, por onde passa o trem que vai de Minas ao Espírito Santo).
Até que enfim, as palavras vieram homenageando os sofridos trabalhadores da construção civil, sem ar condicionado, debaixo de sol e chuva, correndo risco de cair, se machucar e até perder a vida, eis a carta, com carinho:

DESABAFO DE UM TRABALHADOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL
Não tem hora, faça chuva, faça sol
estou a trabalhá.
Tem andaime, tem altura,
há perigo em todo lugá.

Máquina pesada, concreto e pá,
tem areia, brita, alicerce a terminá,
depois subi parede, tijolo a rejuntá,
fazê o acabamento, mão de obra que não qué acabá.

“Hoje é sábado, patrão pediu pra trabalhá,
é aniversário do meu fio e com ele queria está.”

Saio cedo de manhazinha, o almoço na mochila,
lá vou eu,
a obra não termina,
esse prédio tem muito andar.
Meu Deus, tenho tanto calo,
que a caneta chega escorregá,
na hora de o contra-cheque assiná.

As conta pra pagá
e quero dá uma quantia na igreja,
pra mode Deus abençoá.
É tanta coisa pra comprá,
os caderno dos minino,
além do arroz com feijão,
batata, leite, macarrão,
quero uma carninha pra assá.
Será que o dinheiro vai dá?

Prometi  que ia levá eles no parque,
tenho que guardá um dinheirinho,
também pipoca, picolé e um brinquedinho.
Pra eles se alegrá.
O sorriso de alegria deles,
compensa o meu labutá.
Ah Deus!
Abençoe meus fio,
é tudo que Lhe peço.
O suor que derramo, as lutas...
é por eles que me esforço.

Tenho que arranjá um jeito,
pra não endividá,
quero com minhas conta,
em dia ficá.

Mas tem a prestação do computador
e da máquina de lavá.
Né luxo não, o computado é pros minino estudá,
hoje em dia é impotante tê um.
A  máquina de lavá, quis dá pra minha muié,
pra ela tê mais tempo e não se cansá.
A coitada trabaia dia e noite,
só Deus sabe o trabaio que os minino dá.
Mas, com fé os carnê de prestação
vou consegui quitá.
Minha muié arrumou roupa pra passa,
ela vai me ajudá pagá.

Nosso Senhô Jesus Cristo não há de deixá nada nos faltá.
Pois, Seu sangue derramou pra nos salvá.
E Ele eu sei, nunca vai nos desampará.
 
*******************************************
  um canção que vários cantores a interpretaram,
como Zé Ramalho e Zé Geraldo, cujo compositor
é Lúcio Barbosa,  canção chamada “CIDADÃO”,  
vou colocar a letra abaixo,
que também é uma homenagem
ao trabalhador da construção civil,
se tiver oportunidade, 
vale não só ler a letra, mas, ouvi-la:
Tá vendo aquele edifício moço?
Ajudei a levantar
Foi um tempo de aflição
Eram quatro condução
Duas pra ir, duas pra voltar
Hoje depois dele pronto
Olho pra cima e fico tonto
Mas me chega um cidadão
E me diz desconfiado, tu tá aí admirado
Ou tá querendo roubar?
Meu domingo tá perdido
Vou pra casa entristecido
Dá vontade de beber
E pra aumentar o meu tédio
Eu nem posso olhar pro prédio
Que eu ajudei a fazer


Tá vendo aquele colégio moço?
Eu também trabalhei lá
Lá eu quase me arrebento
Pus a massa fiz cimento
Ajudei a rebocar
Minha filha inocente
Vem pra mim toda contente
Pai vou me matricular
Mas me diz um cidadão
Criança de pé no chão
Aqui não pode estudar
Esta dor doeu mais forte
Por que que eu deixei o norte
Eu me pus a me dizer
Lá a seca castigava mas o pouco que eu plantava
Tinha direito a comer
Tá vendo aquela igreja moço?
Onde o padre diz amém
Pus o sino e o badalo
Enchi minha mão de calo
Lá eu trabalhei também
Lá sim valeu a pena
Tem quermesse, tem novena
E o padre me deixa entrar
Foi lá que cristo me disse
Rapaz deixe de tolice
Não se deixe amedrontar


Fui eu quem criou a terra
Enchi o rio fiz a serra
Não deixei nada faltar
Hoje o homem criou asas
E na maioria das casas
Eu também não posso entrar
Fui Eu quem criou a terra
Enchi o rio fiz a serra
Não deixei nada faltar


Hoje o homem criou asas
E na maioria das casas
Eu também não posso entrar” 

(Lúcio Barbosa) 
Foi gravada pela primeira vez em 1979.
Desde então, graças a Deus,
as condições de trabalho,
os equipamento de segurança,
agora obrigatórios e fiscalizados,
as leis trabalhistas melhoraram,
as escolas públicas estão bem mais equipadas, mas,
ainda há muito o que melhorar.

Que haja menos corrupção e que o dinheiro público,
seja bem investido com quem realmente precisa,
que a haja saneamento básico,
moradia para a população carente.

Que Deus abençoe nosso país,
as obras que não param e os
trabalhadores honestos que tanto se
dedicam nestas construções,
muitas vezes suntuosas.
Deus lhe abençoe,
meu amigo da construção civil,
vi bem de perto seu labor,
sua luta, as vezes longe da família,
dos amigos...
Deus lhe proteja!

Com amor, em Cristo,
Angela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário