"Ele está de braços abertos a lhe esperar, Ele está a lhe dizer, que o ama... Jesus te ama!!"

"Ele está de braços abertos a lhe esperar, Ele está a lhe dizer, que o ama...       Jesus te ama!!"

ATENÇÃO

OLÁ AMIGOS, MEU NOME É ANGELA, ESTE É UM TRABALHO INTERDENOMINACIONAL.
SOU EVANGELISTA E PROCURO CUMPRIR ESTA LINDA TAREFA DE LEVAR A PALAVRA DE DEUS ÀS PESSOAS, PARA HONRA E GLÓRIA DO NOME DO SENHOR JESUS.
ESTE BLOG SURGIU PELA SUGESTÃO DE UMA AMIGA, POIS, HAVIA ESCRITO UM LIVRO, E COMO NÃO TIVE A POSSIBILIDADE DE PUBLICÁ-LO, DEPOIS DE 5 ANOS GUARDADO, ELA ME SUGERIU EM 2010, COLOCÁ-LO EM UM BLOG.
FOI O QUE FIZ, O LIVRO É COMPOSTO DE CARTAS, AS QUAIS, IRÃO APARECER EMBAIXO NA TELA, POR SER UM BLOG E NÃO UM SITE.
PARA VISUALIZAR O LIVRO NA ÍNTEGRA, CLIQUE EM 2010.
ALÉM DAS CARTAS, POSTO O QUE EU ESCREVO OU DE OUTROS AUTORES, QUE LEIO E ACHO INTERESSANTE COMPARTILHAR.
QUE DEUS OS ABENÇOE MUITO!!!!!!!!
LEIA E COMPARTILHE!
GRAÇA E PAZ!
COM AMOR EM CRISTO JESUS,
ANGELA

Páginas

Arca de Noé... Arca da Aliança... JESUS ARCA DE AMOR!

Em Mt 24:12 está escrito: "E por se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos". Se Deus é amor, e se o amor esfriar, o próprio Deus se esfriará nos corações. Que coisa terrível! Deus se esfriando em nossas vidas! Mas Ele disse de: "quase todos", ou seja haverá aqueles nos quais o amor, não se esfriará. Aleluia! Louvado seja Deus por isto. Então, este Blog, é uma tentativa de barrar este processo, não deixando que este amor se esfrie nunca. Pois, foi por amor que Ele morreu por mim e por ti. E nunca deixaremos de amá-Lo, nem aos Teus filhos. Amém

EXPLICAÇÃO DO TÍTULO

• No tempo do Antigo Testamento, o coração do homem se corrompeu de tal forma que Deus se arrependeu de tê-lo feito, pois este se tornou mau, olhando apenas o que os olhos podiam ver, esquecendo-se do que se passa no interior do ser humano, os sentimentos e virtudes.
E Deus achou em Noé um homem justo e o salvou e também a sua família ordenando-o a construir uma arca.

Chamada de
ARCA DE NOÉ.

• No tempo de Moisés, Deus ordenou que se fizesse uma caixa na qual estariam os Dez Mandamentos dentre outros itens, ela era de madeira de acácia revestida de ouro puro, ficava num lugar chamado Tabernáculo, dentro do Santo dos Santos e só os sacerdotes tinham acesso a ela, uma vez por ano, no Tabernáculo também se sacrificavam cordeiros, bodes, etc, pois, acreditavam que o sangue destes animais os purificava de pecados.

Esta arca se chamava, ARCA DA ALIANÇA.

• Mas, Aleluia! Deus enviou Seu Filho Unigênito para derramar Seu sangue para perdão dos pecados da humanidade inteira, “o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”, e de uma vez por todas, levou sobre Ele nossos pecados, não havendo mais necessidade de sacrifício de animais, e ao morrer, o véu que separava o Santo dos Santos do Tabernáculo, foi rasgado de alto a baixo, ou seja, isto significa, que o lugar em que se tinha acesso a Deus, uma vez por ano, e só o sacerdote poderia entrar, com o sacrifício de Jesus, todos os seres humanos, podem ter esse acesso à presença Dele, 24 horas por dia, o ano inteiro, como era desde o início da criação, quando o homem tinha plena comunhão e acesso a Deus. Ou seja, Jesus nos resgatou de volta ao nosso Criador. Restaura o coração corrompido pelo pecado e afastado de Deus, nos levando de volta a presença do Pai.

Onde a Arca da Aliança estivesse, aquele lugar era abençoado, pois, ela simbolizava a presença de Deus.
Com a morte e ressurreição de Jesus, ali em Pentecostes, o Espírito Santo foi derramado, sobre as pessoas, nos tornando esse templo (lugar de morada de Deus), e portanto, somos abençoados onde formos, pois, o Espírito Santo de Deus habita em nós.
" Deus nos amou de tal maneira que deu Seu filho Unigênito para que todo aquele que Nele crer não pereça, mas, tenha vida eterna”. (Jo 3:16)
AMOU, foi por amor que Ele nos salvou, por isto, o título:
JESUS, ARCA DE AMOR!

****************************************************************
QUEM SOU EU
Meu nome é Angela, sou casada, tenho dois filhos, sou do estado de Minas Gerais, e, através de um chamado de Deus, trabalhei muitos anos, com pessoas com problemas diversos,
presidiários, etc.
Escrevendo cartas, com base evangelística para várias lugares do Brasil, hoje continuo escrevendo cartas específicas, para cada situação difícil do cotidiano das pessoas, dilemas com drogas, casamentos, depressão, enfermidades, perdas de entes queridos, etc.
Meu plano inicial, era publicar em um livro, as quase 300 páginas que eu havia escrito, mas, não foi possível, pelo alto custo.
Foi então, após estas cartas ficarem guardadas quase 5 anos, resolvi publica-las neste Blog.
O livro foi postado em 2010.
É só clicar lá.
Não recebo recursos financeiros por este trabalho, mas, creio que a recompensa vem do alto.
O que peço é a proteção para minha família, em especial meus filhos, marido...
São palavras, vindas do coração de Deus, pois, foi em lágrimas e lutas, que muitas delas escrevi.
Sou, apenas um instrumento nas mãos do Senhor, para levar a Palavra Dele.
Me formei em Administração (não exerço a profissão) e Teologia, além de estudar a Palavra de Deus, anos a fio, com lutas e provações.

Muitas coisas não coloco só como teoria, pois, várias senti na carne e no espírito, então foi experiência vivida, que Deus me permitiu passar, para ajudar quem estivesse passando pelos mesmos problemas.

O que procuro fazer, é ser fiel nas palavras que Deus coloca em meu coração, e faço o possível, para transmiti-las da forma mais coerente e eficaz possível.

Espero, que este Blog possa te ajudar a passar pelas lutas e dificuldades, possa também, levar a você a alegria e a paz que só Jesus pode dar e saber que por maior que seja a luta, você não está só, tem pessoas que (se você procurar uma igreja) te ajudarão em oração e o Senhor estará contigo para te livrar e te ajudar.

Deus lhe abençoe e saiba que você é muito amado por Deus.
Um grande abraço.
Com amor, em Cristo,
Angela.

Meu e-mail é: amserrap@yahoo.com.br
Dê sua sugestão, opinião, diga o que achou do Blog.
Para mim, é muito importante seu comentário.
Obrigada!







MENSAGENS DE EXORTAÇÃO

02 dezembro, 2014

CURANDO-SE DA DEPRESSÃO

A depressão infelizmente, 
é um mal que tem assolado milhares 
de pessoas pelo mundo inteiro, 
pessoas que chegam a tirar a própria vida, 
por não ter forças para se livrar deste mal, 
tomam remédios e remédios muito fortes.

A pessoa deprimida, as vezes, 
não consegue sair de um quarto, 
abrir uma janela, tomar banho...
Tem algo que gostaria de lhe dizer:

Sabe aquela voz, sua própria voz que diz:
“não vou conseguir, não vou dar conta...”
Você tem que combatê-la dizendo pra você mesmo: 
“Realmente eu não posso, mas, 
o Deus que eu sirvo, 
irá a minha frente e eu conseguirei, 
pois Ele me fortalecerá”.

Não podemos lutar com nossas próprias forças, 
pois, não conseguiríamos, mas, 
quando colocamos Jesus em nossa frente, 
podemos ir seguros, de que conseguiremos vencer, 
pois, Ele já venceu por nós na cruz do calvário.

“Diante Dele todo joelho se dobrará, 
no céu, na terra e debaixo da terra” (Fl 2:10), 
ou seja, todo principado e potestade do mal, 
se dobra ante o nome de Jesus.

E também está escrito: 
“Resisti ao diabo e ele fugirá de vós”(Tg 4:7), 
pois, o “diabo veio tão somente para matar, 
roubar e destruir” (Jo 10:10A) 
a obra de Deus, que somos nós, 
mas, no mesmo versículo, Jesus diz: 
“Mas, Eu vim para que vocês tenham vida, 
e a tenham em abundância” (Jo 10:10B).

Como se resisti ao diabo? 
Pelas nossas próprias forças? 
Nossos próprios méritos? 
Nossos diplomas? 
Não!!!!!

Vencemos o inimigo, 
combatendo-o com a Palavra 
e colocando Jesus na nossa frente.

Exemplo: 
Está sendo tentado, diga: 
“Pelas minhas próprias forças, 
realmente não consigo, mas, 
Jesus irá a minha frente e 
vencerá por mim.”

O inimigo das nossas almas 
(também chamado diabo e satanás), 
não resiste ao nome de Jesus.

Resista às drogas, ao adultério, 
ao roubo, ao crime, a depressão, 
à fatiga, à preguiça, 
ao ciúme exagerado, 
a mania de depressão, pois, 
infelizmente, tem gente 
que se acomoda 
à depressão e acha mais 
cômodo ficar deprimido, 
que tentar se esforçar para 
sair da depressão, 
usando a depressão como modo de 
chamar atenção das pessoas. 

Podemos ter atenção das pessoas, 
sem precisarmos ficar deprimidos, 
este é um outro lado da depressão, 
que também acontece.
Pessoas usam a depressão, 
como escora para uma fraqueza, 
que não consegue superar 
e se esconde atrás de uma depressão, 
devemos nos esconder 
atrás da cruz de Cristo 
e encontrarmos forças Nele, 
autor e doador da fé.

A irmã Maria Eunice CN, 
em seu livro 
“Cura Das Feridas Interiores”, 
disse algumas palavras 
sobre depressão,  
separei alguns trechos 
e coloquei abaixo:

“Segundo a Associação 
Mundial de Saúde Mental
 dos EUA, a depressão 
é um estado emocional 
de abatimento e tristeza, 
que vai desde o desânimo 
leve até o profundo.

Em geral, entre as 
características da depressão, 
estão a sensação de indignidade, 
o sentimento de abandono, 
a perda do amor-próprio 
e o pessimismo 
em relação ao futuro. 

Esse estado emocional 
constantemente 
abalado gera a perda 
de interesse pelos estudos, 
trabalho, pela convivência 
com as pessoas. 
Tudo parece difícil! 
Os alimentos não têm mais sabor, 
o sono desaparece e 
a concentração é baixa.

Além das causas de ordem física, 
a depressão pode estar relacionada 
com experiências negativas 
que tivemos. 

Não adianta esconder 
as dores do passado. 
Mais cedo ou mais tarde, 
elas vêm a tona, sobretudo 
quando mudamos 
de faixa etária: 
da primeira para a segunda infância, 
da segunda infância para a adolescência, 
da adolescência para a juventude, 
da juventude para a idade adulta, 
da idade adulta para o ancião. 

Nessas fases, a depressão acompanha 
toda a história do passado que 
retoma um lugar em nossa vida.
É por esse motivo que precisamos 
tanto de cura interior.

Outras situações, 
que podem desencadear
 quadros de depressão, 
são fatos dolorosos 
que acontecem no dia-a-dia: 
desentendimentos conjugais, 
desentendimentos entre pais e filhos, 
enfermidade grave, clima de tensão, 
sobrecarga de trabalho, 
decepção com pessoas de confiança...

Quando uma pessoa 
se descobre com depressão, 
não deve se desesperar. 
É fundamental descobrir que a fé 
tem muito a nos dizer 
nesses momentos.

A única coisa que pode resgatar 
as pessoas deprimidas do fundo do poço, 
é a fé depositada em Deus. 
O sofrimento com fé, 
é totalmente diferente 
do sofrimento sem fé. 

Sofrer sem fé é sofrer mais, 
e por mais tempo. 
Se não associarmos 
nosso sofrimento ao de Jesus, 
corremos o risco de perder o sentido 
da vida e até mesmo de perder o Céu.

O que é melhor para nós quando 
nos encontramos deprimidos? 
Segurar nas mãos de Deus 
e caminhar com fé! 
Com a fé, 
nós somos mais que vencedores, 
pois, o Senhor nos 
dá o suporte necessário.

Nas situações de depressão, 
a fé se transforma na luz capaz 
de iluminar as trevas do coração.

O Senhor jamais permitirá 
que nossos pés vacilem. 
Não se deve pensar que um bom cristão, 
jamais vai entrar em uma situação de depressão, 
e também é um erro grave achar 
que o Senhor nos abandona nesses momentos. 

A depressão pode se instalar na vida 
de qualquer um, mas aquele que tiver fé, 
conseguirá superá-la com facilidade.

Os problemas não aparecem 
somente para as pessoas 
afastadas de Deus. 
Eles também atingem 
aqueles que estão na Igreja, 
seguindo sua caminhada. 
Nesse caso, é necessário 
não cair em acusações pessoais. 

Não se trata de falta de fé 
ou de prática religiosa insuficiente. 
A depressão parte de situações 
da história pessoal que se acumularam.”
(Irmã Maria Eunice)

Na próxima postagem, 
querendo Deus, 
colocarei uma oração 
de cura interior, 
que a irmã Maria Eunice faz em seu livro.

Que Deus lhe abençoe!
Com carinho e amor, 
em Cristo,

Angela.

01 novembro, 2014

APRENDER FAZER FAZENDO

Sabe querido (a), 
o tempo passa muito rápido, 
hoje as pessoas que conhecemos 
com 20, 30 anos estão com 70, 80 anos.
Como as gerações passam!!!!!!
Quem nós vimos nascer, 
hoje já são pais. 
E quem nos viu jovens, nos verão velhos.
As experiências e bens que adquirimos, 
ficam aqui, para ajudar as gerações futuras, 
talvez algo que criamos,  fizemos, 
será ensinado a gerações futuras. 
Tudo passa.

A nossa vida passa e o que “temos”, 
fazemos, falamos, vai  ficar tudo aqui.  
O que levaremos então, quando partirmos?
Vejo exemplos claros, 
de pessoas que passaram por 
este mundo e se destacaram 
naquilo que fizeram, 
deixando para as gerações seguintes, 
algo que significativo que mudou  a vida delas, 
com invenção da eletricidade, quando
Tomas Edson inventou a lâmpada elétrica, 
a vida das pessoas nunca mais foram as mesmas, 
inventores do rádio, televisão... 

Pessoas recentes como Einstein , 
Santos Dumond, Stive Jobes, tantos outros, 
na área da educação, alimentação, cultura, artes... 
Deixaram benefícios para humanidade inteira 
e gerações futuras. 
Em todas as áreas, há pessoas que se 
destacaram ao longo da história.

O Senhor Jesus mudou, muda 
e continuará mudando a vida das
pessoas que O seguirem.
Ninguém há,
que tenha tido uma experiência com Ele, 
que a vida continue a mesma,  
não há aquele a quem Ele se revelou,
que continue o mesmo.

A pessoa não é mais a mesma, 
pois, recebeu o toque Salvador, do Senhor.
Ele mudou tanto a humanidade, 
que os fatos são descritos 
a.C (antes de Cristo) e d.C. (depois de Cristo.

Que temos feito de bom aqui, pelos outros?
Pois Jesus disse que, 
quando fazemos algo aos outros, 
a Ele estaríamos fazendo.
O que vamos levar daqui, é justamente isto,
o que fizemos pelo nosso próximo, repito.

Até um abraço, um sorriso,
um aperto de mão a um coração aflito,
é contado pelo Senhor,
uma oração, um pedaço de pão,
o que você der,
Deus levará em consideração.

Na parábola das 10 virgens, o Senhor diz,
que 5 mantiveram suas lâmpadas acessas e 5 não.
Será o que mantém as nossas lâmpadas acesas?
São as nossas boas ações.

Um dia fui levar meu filho pra brincar numa
praça e fiquei conhecendo a professora cearense,
Laudecy Ferreira, fiquei conversando com ela
e me contou que além de professora era também
escritora e tinha acabado de publicar seu décimo livro
então, resolvi comprar o livro
(último lançado) chamado
“O Brasil que temos o Brasil que queremos”,
 Laudecy faz um lindo trabalho social com
criança carentes e com câncer,
é membro da Academia de
Letras dos Municípios do Estado do Ceará,
dentre outros trabalhos.

No livro, ela diz algo interessante,
diz sobre “Aprender Fazer Fazendo”
 o que ela chama de “Fazedorismo”,
 segundo ela, é a saída para sermos diferentes
e decentes,  gente que faz a diferença.

Abaixo colocarei um trecho que gostei:
“Queremos ser e temos tudo para ser um país independente.
Chega de espionagem de sermos tratados como
“bengalas”daquele que se diz “poder”.
É, no caminho do aprender,
que devemos seguir para termos uma vida digna.

Nesse tempo cibernético e pós-moderno,
exige-se mais do que nunca, que é preciso resgatar
os valores morais hoje tão esquecidos e dar lições
de cidadania nos aspectos:
Cultural, Histórico, Educativo e Social.
Tais valores são o complemento de uma
satisfação plena de relacionamento humano,
inseridos na cidadania, no respeito, na ética, na moral,
no trabalho, na família, na escola e na sociedade.”
(Prof. Laudecy Ferreira) 

Quem sabe podemos
"Aprender" sermos pessoas melhores,
"Fazendo e Começando Agora"?
Eu quero aprender fazendo,
só assim aprendemos,
pois Ele nos capacita
Que Deus lhes abençoe!
Com amor em Cristo,

Angela.

02 outubro, 2014

ALEGRAI-VOS COM OS QUE SE ALEGRAM E CHORAI COM OS QUE CHORAM

A Bíblia diz:

“Alegrai-vos com os que se alegram
e chorai com os que choram”.(Rm 12:15)

Quantas vezes fazemos o contrário
do que o Senhor nos instrui a fazer.
Quando vemos que o irmão o ou
alguém próximo de nós,
teve uma grande vitória,
ao invés de celebrarmos com ele,
nos alegrar com a vitória,
demonstramos uma alegria da boca pra fora,
mas, no coração não estamos felizes com a
vitória do outro.

Este, é um comportamento anti bíblico,
pois, no versículo acima, 
diz que devemos nos alegrar
com os que se alegram.

Ou quando vemos um irmão triste,
ao invés de nos entristecermos com ele,
compartilharmos do sofrimento dele,
dando um apoio, um abraço
e de coração sincero se condoer com a sua dor,
ficamos achando até que foi merecido e
nos alegramos com a dor alheia.

Nos tornando juízes do nosso próximo.
Infelizmente, quando há alguém triste,
por causa de uma derrota,
uma perda, há os que dizem: 
“mereceu”,ou “foi bom ter acontecido”,
talvez da boca pra fora, lastimemos,
mas, lá no coração, talvez não
estejamos nos importando com sinceridade.

Só que nos esquecemos,
de algo muito importante:
Deus vê o coração,
Deus vê onde está ou não,
a sinceridade.

Na carta do apóstolo
Tiago 2:13, está escrito:
O Juízo é sem misericórdia,
para com aquele que não usou de misericórdia.
A misericórdia triunfa sobre o juízo”. 

Ou seja, quando, ao invés de dizermos:
“fulano está passando tudo isto,
porque fez por merecer”, (julgando-o)
ao passo, que se tivermos a atitude
de entramos na presença de Deus e dissermos:
“O Senhor sabe o que levou meu irmão
a cometer determinada ação,
agora ele está sofrendo consequências,
mas, peço que o Senhor tenha misericórdia
e lhe conceda nova chance de recomeço.

Eu só não estarei cometendo justiça própria,
mas, também estarei intercedendo por ele
e estarei em obediência à Palavra que diz,
que a misericórdia é superior ao juízo,
(superior a julgarmos o próximo).

Ter misericórdia, é entender que também
estamos passíveis a cometermos erros,
que precisamos da misericórdia de Deus sobre nós.

A misericórdia, compaixão, piedade,
seja que nome seja dado,
é o que Deus deseja que tenhamos uns pelos outros.
Isto tudo levará ao Bom Caminho,
nos levará ao amor e a paz.

O próprio Senhor Jesus ao morrer na cruz disse:
“Pai, perdoe eles não sabem o que fazem”.
Ao fazer isso, Ele estava dizendo:
Pai tenha misericórdia, não pese a mão sobre eles,
pois, Ele sabia quão grande pecado
estavam cometendo.

Deus os abençoe!
Com amor, em Cristo.

Angela.

01 setembro, 2014

SER SALVO OU NÃO, EIS A QUESTÃO

Liguei o rádio e ouvi um pregador,
dizendo algo, que achei muito certo.
Ele disse que,
se Deus tivesse preocupado com
nossa vida financeira,
Ele teria enviado um contador, um economista;
se Ele tivesse preocupado com nossa saúde física,
Ele teria enviado um médico, mas,
Ele se preocupou e se preocupa
com nossa vida espiritual,
com a salvação da nossa alma e para isto,
Ele enviou um Salvador.
O Nome Jesus significa Salvador.

 O período que passamos nesse mundo,
é pequeno demais em se comparando com
o tempo que passaremos na eternidade.
A Bíblia diz, que aqui somos peregrinos
e forasteiros, que a nossa morada não é aqui.
“Exorto-vos como peregrino e forasteiros que sois...
(1Pe 2-11A)

Uma árvore vive mais que seres humanos,
dependendo da árvore, dura até centenas de gerações.
“Os dias da nossa vida sobem a setenta anos ou,
em havendo vigor a oitenta; nesse caso,
o melhor deles é canseira e enfado,
porque tudo passa rapidamente, e nós voamos.
Ensina-nos a contar os nossos dias,
para que alcancemos coração sábio.” (Sl 90:10 e 12)
Onde passaremos a eternidade?
Onde será nossa morada definitiva?
Deus é tão preocupado com isto que nos enviou
O Caminho, A Verdade e a Vida.
O Único Caminho para se chegar até o Criador
e com Ele passarmos a eternidade,
é através dos ensinamentos de Jesus Cristo,
através do Seu sangue derramado na cruz.
Ele não disse que era “um” caminho, mas,
“O” Caminho, “o” é artigo definido, ou seja,
só há um caminho para que possamos passar
a eternidade em paz, na luz.
Há quem diga que vários caminhos levam a Deus,
pode até levar a deuses falsos, mas,ao Deus verdadeiro,
Criador do céu e da terra, só há um Caminho para
se chegar até Ele, é o que diz a Bíblia.
A Palavra de Deus diz,
que a porta para este Caminho é
estreita e poucos a alcançam.
Portanto, há um só Caminho que foi
aberto a preço de sangue,
o sangue de Jesus.
As igrejas lotam em busca de
prosperidade financeira,
de cura física, mas,
infelizmente poucos os que
vão a igreja para ouvir
os ensinamentos para curar a alma.
Profetizou João Batista em
Lucas 3:5-6, sobre Jesus:
“Endireitai as suas veredas.
Todo vale será aterrado, 
e nivelados todos os montes e outeiros;
os caminhos tortuosos serão retificados
e os escabrosos aplanados e toda carne
verá a salvação de Deus.”

Pense:
Se fecharmos os olhos aqui, agora
e partirmos deste mundo,
para onde  irá a nossa alma?
Será se iremos passar a
eternidade ao lado do nosso Pai?
Temos duas mortes:
a morte física e a morte espiritual.
A primeira, (morte física)
ninguém escapa dela,
fatalmente todos passaremos por ela.
A segunda, (morte espiritual),
é uma opção, é a morte da nossa alma,
dessa morte, podemos escapar,
a nossa alma, não precisa morrer,
podemos passar a eternidade com o Senhor.

E só há um jeito de salvar
a nossa alma do inferno de fogo.
“Serpentes, raça de víboras!
Como escapareis da
condenação do inferno?” (Mt 23:33)
Também, em Apocalipse 21:8 diz assim:
"Quanto, porém, aos covardes,
aos incrédulos, aos abomináveis,
aos assassinos, aos impuros,
aos feiticeiros, aos idólatras e a
todos os mentirosos, a parte que lhes
cabe será no lago que arde com fogo e
enxofre, a saber, a segunda morte."
Abaixo, está o remédio para a cura da alma:

Primeiro, que haja arrependimento
sincero em nosso coração,
pelos nossos pecados.
Segundo, que os confessemos a Deus,
recebermos o perdão,
sermos justificados pelo o Senhor,
aceitar Jesus como único Senhor e Salvador,
só Ele, sem dividir a fé e
seguir os Seus ensinamentos,
vivendo um cristianismo não só da boca para fora,
mas, cumprindo tudo que Ele nos ensinou.

Assim, a nossa alma irá de volta a Ele,
quando passarmos pela inevitável morte física.
Escape da segunda morte (morte da alma).
O Senhor Jesus disse:
"...em verdade, em verdade,
te digo, que se alguém não nascer
de novo, não pode ver
o Reino de Deus...
Quem não nascer da água
e do Espírito não pode entrar
no Reino de Deus" (Jo 3:3 e 5)

Nascer, para um novo recomeço,
Ele nos dá a chance de
recomeçar de forma correta,
debaixo da proteção e
dos ensinamentos Dele.
Ele é o Deus da segunda chance. 
Aceite a Salvação que
vem do Senhor Jesus.
Como disse acima,
primeiro passo é o arrependimento,
e conversão, que é a mudança
interior, mudança de direção.
Da vingança, para o perdão.
Do ódio para o amor...
E assim por diante.

Deus lhe abençoe!
Graça e paz!
Com amor, em Cristo,
Angela.

01 julho, 2014

VERDADEIRO AMIGO

O verdadeiro amigo,
não é aquele que nos apoia quando erramos,
mas, aquele que nos corrige,
quando as circunstâncias, não enxergamos.

Aquele que se alegra,
quando nos alegramos
 e chora conosco,
 quando choramos.

Aquele que vai ao nosso encontro,
quando estamos só e desanimados,
e fica ao nosso lado mesmo que seja calado.

Nos dá uns “puxões de orelha”,
quando estamos caminhando errado,
porque quer o nosso bem.

Não nos deixa distrair quando fazemos algo sério,
nos faz ver que o nosso 
“grande problema”,
não tem mistério.

Quando pensamos em desistir,
nos encoraja nos desafios,
nos ajuda a insistir.

Um verdadeiro amigo 
se lembra de nós em oração.
Pede as bênçãos do Senhor 
sobre o nosso coração.

Um verdadeiro amigo,
sorri de felicidade,
quando ouve uma canção 
que traz saudade.

É aquele que de repente se lembrou,
e liga pra saber se está tudo bem e
para que fiquemos 
tranquilos também.

É aquele que nos faz sentir 
que não estamos sós.
Que mesmo em meio a multidão,
temos alguém que nos quer bem.

Jesus, nosso melhor amigo.
Nele podemos confiar,
com Ele nunca iremos 
nos decepcionar,

Ele deixou pessoas revestidas
do Seu Santo Espírito 
para nos auxiliar,nos animar, 
consolar, guiar, alertar...

Este mesmo Espírito Santo 
habita em nosso coração.

O verdadeiro amigo,
talvez nos entristeça por dizer a verdade,
mas é para o nosso bem, não por maldade.

Fica conosco nos 
momentos de aflição
e sabe trazer 
consolo ao nosso coração.

Valorize seus amigos,
não é bom o ser humano ficar só.

Ganhei uma revista “Despertai”, 
dos Testemunhas de Jeová,
do mês de Junho/14,
já havia escrito o texto acima,
sobre amizade e nesta revista,
havia um artigo intitulado
“O que é um amigo de verdade?”

Coincidência não, 
(Jesuscidência) 
providência divina,
que chegou para complementar 
o que havia escrito.

Preparei, então,
alguns trechos para compartilhar:
Diz assim:

“Em 25 de dezembro de 2010,
uma mulher de 42 anos na Grã-Bretanha,
postou um comentário suicida,
numa famosa rede social na internet.
A mensagem parecia um pedido
desesperado de ajuda.

Embora ela tivesse  mais 
de mil “amigos” on-line,
nenhum deles prestou ajuda àquela mulher.
No dia seguinte, a polícia encontrou seu corpo. 
Ela havia morrido de uma overdose de remédios.

Hoje em dia, a tecnologia moderna,
permite que tenhamos centenas,
ou até mesmo milhares,
de “amigos” on-line
por simplesmente adicionar o
nome deles em nossa lista de contatos.

E, se quisermos terminar uma dessas “amizades”,
basta remover o nome da pessoa de nossa lista.
Mas o acontecimento trágico,
envolvendo aquela mulher
na Grã-Bretanha destaca uma grande realidade: 
muitas pessoas não têm verdadeiros amigos.
De fato, uma pesquisa recente mostrou que,
embora estejamos nos socializando mais,
o número de amigos de verdade tem diminuído.

Assim como a maioria das pessoas,
você talvez concorde que é importante
ter bons amigos e que ser amigo,
é mais do que apenas clicar em links
num computador ou smartphone.

 O que você procura num amigo?
Como você pode ser um amigo de verdade?
O que é necessário para conseguir uma
amizade que nunca acabe?

Analise os quatro princípios a seguir
e veja como os conselhos práticos da Bíblia,
podem ajudar você a ser o tipo de pessoa
que os outros gostariam de ter como amigo.

Verdadeira amizade envolve comprometimento.
Em outras palavras, um amigo de verdade
tem um senso de responsabilidade
para com você e realmente se preocupa com você.

É claro que esse  compromisso deve ser mútuo.
Exige esforço e sacrifícios de ambos os lados.
Mas o resultado vale a pena.
Pergunte-se:
 ‘Estou disposto a dar de mim mesmo,
meu tempo e meus recursos em favor de meu amigo?’
Lembre-se: para ter um bom amigo,
primeiramente você precisa ser um bom amigo.

O que a Bíblia diz:
“Tratem as pessoas da maneira
que vocês gostariam de ser tratados por elas.
Deem aos outros  e também será dado a vocês.”
(Lc 6:31-38)
Nesse texto, Jesus recomenda o altruísmo e a generosidade.
Essa qualidade ajudam a desenvolver boas amizades.
Se você se dedica a favor de seus amigos sem esperar algo em troca,
eles vão querer se aproximar de você.

Uma boa amizade não se desenvolve sem uma comunicação regular.
Então, conversem sobre seus interesses em comum.
Ouça o que seu amigo tem a dizer e dê elogios e incentive se amigo.
Às vezes, um amigo precisa de conselho ou até mesmo de correção.
Isso nem sempre é fácil de dar.

Mas, um amigo leal terá coragem de trazer à
atenção uma falha grave e, com tato,
 dar a orientação necessária.

O que a Bíblia diz:
“Todo home tem de ser rápido no ouvir,
vagaroso no falar, vagaroso no furor.” (Tg 1:19)
Bons amigos sempre apreciam um ouvido atento.
Dominar a conversa, porém, dá a impressão
de que achamos nossa opinião mais importante do que a do outro.
Então, dê atenção quando um amigo quer falar com você
sobre algo pessoal ou alguma preocupação que ele tem.
E não fique ofendido se for a seu respeito.
 “Fiéis são os ferimentos infligidos por alguém que ama.”
(Pv 27:6).

Quanto mais você conhece seu amigo,
maior é a responsabilidade de ver as falhas dele.
Nossos amigos não são perfeitos,
assim como nós também não somos.
Por isso, não devemos esperar
nem exigir perfeição de nossos amigos.
 Em  vez disso, é bom valorizar as boas qualidades
deles e não levar em conta seus erros.

O que a Bíblia diz:
“Todos nós tropeçamos muitas vezes.
Se alguém não tropeçar em palavra,
este é homem perfeito,
capaz de refrear também todo seu corpo.” (Tg 3:2)

Reconhecer essa verdade simples,
nos ajuda a ser compreensivos com nossos amigos. 
Isso, por sua vez, fará com que deixemos
passar falhas e erros menores que poderiam nos irritar.

A Bíblia diz:
“Continuai a suportar-vos uns aos outros liberalmente,
se alguém tiver razão para queixa contra o outro....
Além de todas estas coisas, porém,
revesti-vos de amor, pois é o perfeito vínculo de união.” (Cl 3:13)

É verdade que precisamos escolher bem nossos amigos.
Mas isso não significa que vamos limitar nossas escolhas
a pessoas de certa idade ou formação.
Interessar-se por pessoas de todas as idades,
culturas e nacionalidades pode enriquecer sua vida.

O que a Bíblia diz:
“Falo como se fosse a meus filhos:
ampliai largamente vossos corações.” (2Co 6:13)

A Bíblia nos incentiva a conhecer
pessoas de todas as formações.
Isso torna nossa vida mais interessante
e faz com que outros gostem de nós.”

Deus lhes abençoe e lhe envie
amigos sinceros e realmente amigos.
Graça e paz!
Com amor em Cristo.
Angela.


02 junho, 2014

PARTE 2 - LIVRO CASAMENTO BLINDADO

Como havia dito, segue abaixo, 
mais uns trechos do livro “Casamento Blindado”,
escrito pelo casal  Renato e Cristiane Cardoso.

“Em Malaquias 2:16 diz:
Deus odeia o divórcio
A palavra usada é essa mesmo: “odeia”.
Você não encontra muitas vezes na Bíblia Deus dizendo
que odeia alguma coisa.
Ele não usa esse termo a não ser que esteja sendo literal.
Ele realmente odeia o divórcio.
“Por esta causa deixará o homem, pai e mãe 
e se unirá a sua mulher, tornando-se os dois uma só carne. 
De modo que não são mais dois, porém uma só carne. 
Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.”

Jesus aponta o plano original de Deus e revela o
sentido real do casamento.
Na matemática de Deus, 1 + 1 = 1
– ou seja, o homem e a mulher unidos pelo casamento
se tornam uma só pessoa.
Houve uma fusão de personalidades.

Por exemplo ao fazermos o purê, de batatas,
antes haviam duas batatas isoladas,
ao cozinhá-las e amassá-las no leite,
elas se fundem e se transformam em um
terceiro elemento: o purê.
O purê não é mais leite, nem batata...
Não tem como separar os dois.
É exatamente isso que Jesus quis dizer com: 
não são mais dois, porém, uma só carne”.

Na palavra hebraica para “se unirá” no original deste texto,
significa “grudar com cola”,
com o  objetivo de fundir os dois objetos de modo que
você não consegue mais separá-los sem grande dano.
Imagine regar a própria carne. Isso é o divórcio.
Causa feridas profundas e difíceis de cicatrizar,
e violenta os que sofrem.

Muitos querem casar,
mas permanecendo a mesma pessoa que eram quando solteiros.
Resistem à fusão e nunca se tornam uma só carne.
Os dois continuam como indivíduos distintos e não
maleáveis dentro do relacionamento.
Nunca vai funcionar assim.
Não estou dizendo que você deve se abdicar da sua
personalidade e deixar de ser você.
A ideia é melhorar quem você é,
aceitando as influências positivas da outra
pessoa e se moldando a ela.
Quando se casa, você tem que começar
a pensar como “nós”e não como “eu”.

Jesus revelou ainda:
“Replicaram-lhe: Por que mandou, então, 
Moisés dar carta de divórcio e repudiar? 
Respondeu-lhes Jesus: 
Por causa da dureza do vosso coração 
é que Moisés vos permitiu repudiar vossa mulher, 
entretanto, não foi assim desde o princípio.” 
(Mt 19:7-8)

Eis a verdadeira raiz de todos os divórcios e casamentos infelizes:
o coração endurecido.
O divórcio não estava nos planos de Deus.
Não era uma opção quando Ele criou o casamento.
No entanto, pelo coração petrificado do ser humano,
Ele teve que tolerar e até permitir algo que tanto odeia.
Consegue imaginar isso?
Quando você endurece o coração nem Deus pode
impedir o divórcio!
Mas Ele não pode todas as coisas?
Como não evita algo que tanto odeia?
E pior: ainda legaliza!
Não poderia ter proibido de uma vez?
Deus não é um tirano.
Ele respeita nossas escolhas,
não vai invadir nosso coração e nos forçar a mudar.
Nem Deus pode ajudar quando você endurece seu coração,
que dirá seu cônjuge!
Só você pode fazer alguma coisa para evitar o desastre.

Há muitas coisas que podem endurecer o coração.
Uma das principais é o orgulho.
Orgulho é o concreto dos corações.
A pessoa orgulhosa é cega aos seus erros.
Em geral, se julga muito humilde e acha que o erro
está sempre nos outros,
prefere extrair um dente sem anestesia a pedir perdão.
O orgulhoso, por se achar sempre certo,
fica esperando a outra pessoa se rebaixar e ceder.
É incapaz de ver o quão importante para a pessoa
ferida ver a outra reconhecer o erro e pedir desculpas.
Muitos problemas seriam resolvidos
se o orgulhoso apenas dissesse:
“Me desculpe, eu errei, não vou mais fazer isso”.
Mas, prefere endurecer ainda mais o coração.
Quantas oportunidades o orgulhoso está perdendo!
Mal sabe ele que se fosse menos duro seria muito mais feliz.
Poderia aprender coisas novas,
descobrir uma maneira diferente de ver a vida...

Por que você acha que Deus determinou
que duas criaturas tão diferentes quanto o homem
e a mulher vivessem juntas?
Ele nos fez bem diferentes para que
possamos nos complementar.
Mas só é possível melhorar como pessoa através
da convivência como cônjuge se o seu
coração for aberto e maleável.
É preciso uma boa dose de humildade
para matar essa raiz e aproveitar o que o
casamento tem de melhor.

Parente do orgulho,
o egoísmo também é capaz de petrificar um coração.
O pensamento do egoísta é essencialmente
guiado por estas máximas:
o que quero, o que é bom pra mim, os meus desejos primeiro.
A pessoa egoísta não se importa com o
ponto de vista da outra pessoa.
Ela escuta, mas, não ouve,
pois a voz do seu eu é alta demais e abafa a voz do parceiro.

Entenda isso:
você perdeu o direito de pensar apenas em si mesmo
no dia que assinou a certidão de casamento.
Dureza de coração é  basicamente uma teimosia.
É o que faz o marido dizer que não vai mudar,
mesmo vendo o casamento ir por água abaixo.
É o que faz a esposa insistir no jeito de ser e
permanecer surda aos pedidos do marido.

Lembre-se:
se a dureza de coração permanecer,
nem Deus poderá lhe ajudar.

Veja se estas pedras estão em seu coração:
- Orgulho
- Egoísmo
- Inflexibilidade no seu jeito de ser
- Sempre defensivo
- Preso a um ponto de vista
- Incapaz de perdoar
- Resiste e/ou nega intimidade física
- Falta de vontade de mudar
- Nunca está errado
- Gosta de receber, não de dar
- Preso ao passado
- Tem construído muralhas que seu parceiro não pode ultrapassar
- Não é sincero, oculta sentimentos
- Costuma focar nos pontos negativos do parceiro
- Raramente pede desculpas
- Não se importa com os sentimentos do parceiro
- Não quer ouvir
- Tenta impor mudanças ao parceiro
- Tem uma opinião formada (que é a única correta, é claro)
- Faz chantagens emocionais
- Tenta controlar o parceiro
- Usa “esse é o meu jeito”como uma desculpa para tudo
- Não reconhece que precisa de ajuda com seus problemas pessoais
- Usa palavras que magoam
- Frieza e distância emocional
- Não consegue se abrir e compartilhar com o parceiro

Analise a si mesmo à luz dos pontos anteriores.
Faça um exame honesto de seu coração.
Será que não há algumas pedras que precisam ser quebradas?
O que seu cônjuge diria a seu respeito,
se alguém lhe perguntasse sobre isso?
Enquanto você mantiver a dureza de coração,
nunca poderá ser feliz na sua vida sentimental.

Para complicar a situação,
existem dois tipos de corações duros:
aquele que está vem à vista, que todos veem,
cuja dureza é facilmente notada e aquele
que pensa que é a vítima.
Ambos estão endurecidos e ambos estão
acusando um ao outro.

O coração duro que pensa ser vítima,
eu creio ser o pior dos corações duros,
porque não consegue se enxergar.
Pensam que estão certos,
dão com uma das mãos enquanto cobra com a outra.
O necessário é sacrificar o que eu achava que ele deveria fazer,
parar de apontar aquilo, deixei de cobrar.
Olha a simplicidade da coisa! É o bastante.

Quem cede primeiro tem o privilégio de dizer:
mudei primeiro para o outro mudar.
Se você reconhece que há pedras e muralhas em
seu coração e quer mudar,
o primeiro passo é pedir ajuda daquele que odeia o divórcio.
Lembra-se Dele?
Ora, podemos concluir que se Deus odeia o divórcio,
e a dureza de coração é a responsável pelos casamentos
destruídos, logo, Deus quer lhe ajudar a vencer isso.

Veja o que Ele diz:
Dar-vos-ei coração novo e porei dentro 
de  vós espírito novo; 
tirarei o de vós o coração de pedra 
e vos darei coração de carne.” (Ezequiel 36:26)

Para que Deus possa lhe ajudar,
você precisa assumir seu erro.
Você pode começar fazendo uma oração sincera,
com humildade:

“Meu Deus, quero trocar de coração.
Tire meu coração de pedra e me dê coração de carne.
Me mostre como tenho de ser e me ajude a
ser a pessoa que o Senhor quer que eu seja.”

Se você acha que “não é bem assim”e
quer continuar a fazer as coisas do seu jeito, esqueça.
Nem Deus pode ajudar a quem não quer abrir
mão do coração petrificado.
Mas se você tiver esse desejo sincero de se
entregar e permitir que Deus lhe molde na pessoa que você deve ser,
Ele lhe ajudará a quebrar seu coração,
recuperar seu casamento, e evitar um futuro divórcio.
Mas, não pense que ter a ajuda de Deus
significa que você poderá ficar de braços cruzados
enquanto Ele trabalha. Não funciona assim.
A ação de Deus exige parceria.

Ele vai te ajudar naquilo que você não consegue sozinho,
mas seu esforço é necessário nesse processo.
Deus lhe dará ferramentas para você mesmo quebrar se coração duro.
Quebrar pedras nunca é uma tarefa  fácil, mas vãos lhe dizer o que fazer
 -  e o que fazer – para conseguir isso.
Reconhecer seus erros é muito doloroso,
mas você terá de fazer isso para começar.
Sinta essa dor agora e terá um alívio por toda a vida.
A alternativa é se agarrar aos seus erros e
afundar com eles, sentido dor à prestação
por anos a fio. Qual você prefere?

Tarefa:
Faça a seguinte pergunta ao seu cônjuge: 
o que me faz uma pessoa difícil de convier? 
Anote as respostas. 
Depois invertam: 
você responderá a pergunta e seu cônjuge anotará 
suas respostas. 
Ainda que seu cônjuge não queira fazer essa tarefa, 
lembre-se das principais queixas que costuma ouvir e anote-as. 
Não se esqueça: o mais inteligente é o que dá o primeiro passo ruma à mudança.

Atenção às regras: papel, caneta, ouvir e escrever.
Você não deve rebater, nem se defender, nem questionar.  
Apenas explore o ponto de vista da outra pessoa, 
mesmo que você discorde dela. 
O importante é entender o que ele (a) está sentindo.
Ainda que não concorde, respire fundo e continue

Não faça ataques ao caráter, 
tente se expressar de maneira a focar o problema. 
Guarde esta lista em sua vida. 
Não a perca. 
Mostre ao seu cônjuge que está levando a sério. 
Se você souber manter o foco, 
terá nesta lista algo muito útil para lhe ajudar a mudar a si mesmo. 
Não é competição. 
Não se preocupem com qual lista ficará maior de que a outra. 
O que importa é colocar tudo para fora. 

Outro ponto crucial: 
a partir desse exercício, 
você não vai mais apontar 
esses itens para a outra pessoa, 
nem cobrar que ela faça algo com a lista. 
Você é responsável apenas pelo seu trabalho.

Mãos a obra, peguem suas marretas. 
Hoje vocês começarão a quebrar pedras.
                     (Renato e Cristiane Cardoso)

Então, queridos irmão e irmãs,
quebrar um coração empedrado,
é uma tarefa que exige renuncia,
perseverança e auxílio de Deus.

No Salmo 51:17 diz que Deus
não despreza um coração quebrantado
e arrependido.
Talvez hoje, você tem a consciência,
que causou sofrimento ao seu cônjuge,
mas, ainda é tempo de mudar.

Peça auxílio ao Espírito Santo.
As vezes enxergamos com muita facilidade
os erros dos outros, mas,
quando é para enxergar os nossos próprios erros,
é mais difícil.
Por isso, como diz no livro Casamento Blindado,
é preciso , perguntar a quem está próximo de nós.
E quem melhor que nosso cônjuge, não é?

Um coração endurecido pelas circunstâncias da vida,
é difícil, se relacionar, mas, um coração amolecido,
quebrantado, o Espírito Santo que é amor,
encontrará pouso com facilidade.
Que Deus nos abençoe nessa tarefa de
quebrar as pedras que endurecem o nosso coração.
Com amor.
Em Cristo.
Angela.

09 maio, 2014

TRECHOS DO LIVRO CASAMENTO BLINDADO

Amados irmãos e amigos,
Graça epaz!
No livro “Casamento Blindado”,
escrito pelo casal Cristiane e Renato Cardoso,
encontrei  alguns trechos, que acho
importante para nossa meditação,
principalmente para os casais
e para os solteiros que um dia irão se casar.
Então, abaixo, estão alguns destes trechos. 
Deus os abençoe na leitura.
Angela.

“Em Gênesis 3 Deus diz,
especificamente ao homem, não à mulher:
 “... em fadigas terás da terra o seu 
sustento durante os dias da sua vida...
No suor do seu rosto comerás o teu pão,
até que tornes à terra, pois, 
dela fostes formado;
 porque tu és pó e ao pó  tornarás.”

E neste mesmo capítulo,
no versículo de 16B Deus diz à mulher:
“...o teu desejo será para o teu 
marido e ele te governará.”

É interessante que, como resultado o homem
e mulher foram sujeitados aos elementos
de onde saíram, de onde foram criados;
o homem ficou sujeito a terra
e a mulher, ao homem.
Vamos entender o impacto disto no casamento:
O homem foi designado o provedor da família.
Quer dizer, não há como fugir.
Ele tem que trabalhar, e trabalhar
para tirar o sustento.
A pressão de sustentar a família , ser o caçador,
de não deixar a família passar necessidade,
faz o homem cobrar de si mesmo
o resultado de seu trabalho.
É uma questão de honra, de orgulho próprio.

O fato conhecido é que muitos homens quando
se aposentam caem em depressão;
alguns adoecem e até morrem pouco depois.
É como se o trabalho fosse a vida deles.
Muitos nem querem se aposentar e continuam
trabalhando enquanto a saúde os permite.
E como isso afeta o relacionamento?
Você já deve ter adivinhado.
O tempo que o homem passa no trabalho não
é uma das questões clássicas
pelas quais a mulher reclama dele?

Ele se enfia no trabalho e deixa a esposa quase
morrendo de falta de atenção em casa.
Desta forma, faz com que o homem seja escravo
do sentimento de realização e nesta busca vai
sacrificando a família, a esposa, a saúde e
outras coisas tão mais importantes.

Peça para o marido conversar com a esposa sobre
a família e o relacionamento, ele não tem assunto.
Peça para ele conversar com seus
amigos sobre o trabalho,ele não vai parar.
A mulher sem entender o comportamento dele,
acha que ele não a ama porque não
passa tempo com ela,
não conversa, e parece ter mais prazer no trabalho e
nos amigos do que nela e nas coisas relacionadas a ela.

Em relação a mulher Deus determinou:
seu desejo será para teu marido, e ele te governará”.
Quer dizer, ela sempre desejando algo do seu marido,
e ele será seu líder .
Assim como o homem ficou escravo do trabalho,
sujeito à terra, a mulher ficou dependente da aprovação
do marido e de ter nele a pessoa que
cumprirá seus desejos e sonhos.

A mulher tem sempre o desejo de ter a
atenção total dos olhos do marido.
Ela quer ser a princesa, a escolhida,
a mulher acima de todas as mulheres;
aquela por quem ele arrisca a vida,
e deixa as coisas, as pessoas e as
coisas que mais gosta,
para estar ao lado.
Porém, ela raramente consegue
essa atenção por muito tempo,
pois, ele está sempre olhando para o trabalho,
a próxima conquista,
e ainda fica ressentido com ela
quando lhe cobra atenção.
Ele a vê como uma interferência em seus objetivos.
Chateia-se porque ela não
“entende”que ele tem que trabalhar,
e acha que ela não o aprecia por ser
um homem tão trabalhador e dedicado.

Na busca pela atenção do homem,
a mulher inconscientemente
se desvaloriza, pois começa a fazer tudo o que pode
para que os olhos dele se voltem para ela.
Investe nas roupas atraentes e sensuais,
na beleza física, na estética, nos cabelos...
mas isso é só o começo.
Também chora, faz drama, se faz de vítima ou coitada,
cria situações de ciúmes, fica cobrando do marido,
faz chantagem emocional,
deixa de fazer as coisas em casa,
compete com a sogra, com o cachorro...

Essa busca desesperada é o que está por trás de
muitas mulheres consideradas
superinteligentes na profissão,
mas que acabam se sujeitando a homens cafajestes
em troca de um pouquinho de sua atenção.
As duas questões do homem e da mulher são na verdade
uma e a mesma: a insegurança.
O medo do fracasso,
da pobreza e o sentimento de insuficiência
faz com que o homem se mate de trabalhar.
A insegurança da mulher, por ela ser emocionalmente
mais aberta que o homem, é mais fácil de perceber.
Conheço mulheres lindas que se acham feias apenas por
uma parte do corpo não ser
de acordo com os padrões de beleza.
Outras têm ciúmes de tudo que diz respeito ao marido:
do trabalho, do futebol, da cunhada, da ex-namorada,
de tudo aquilo que o marido põe atenção e até naquilo em
que não põe – por causa da insegurança.

Resumindo: são dois inseguros desesperadamente carentes
da segurança e afirmação um do outro.

Primeira coisa que homem e mulher devem entender,
é que não vão mudar um ao outro.
O homem sempre será movido pelas conquistas do trabalho
e a mulher sempre será movida pelo
desejo de ter toda a atenção dele.
Não adianta se rebelar contra os fatos,
os que se rebelam caem para o extremo oposto,
que não é nada melhor.

O homem desiste de ser um conquistador,
se torna um fraco, uma vergonha para
si mesmo e para a família;
a mulher que se rebela contra o homem,
se torna amarga, endurecida,
inalcançável  para qualquer homem
e, portanto, solitária.

Agora a boa notícia:
há formas eficazes de lidar com esta situação.
Consiste em duas partes:
uma que você pode fazer e outra que só Deus pode.
Vamos ao que o homem pode
fazer e como a mulher pode ajudá-lo.

Estratégia para o homem: 
Por toda a Bíblia,
Deus dá ao homem a dica do sucesso,
que se resume nestas palavras:
Trabalhe em parceria Comigo”.
“Se Deus não edificar a casa,  
não adianta nada trabalhar para construí-la.
 Se o Eterno não proteger a cidade não adianta
 nada os guardas ficarem vigiando...”
(Sl.127:1-2)

Deus deixa explícito que o homem tem
que trabalhar em parceria com Ele.
Seu sucesso depende do seu
relacionamento com o Criador.
No trabalho, não deve confiar
apenas nas próprias habilidades,
mas depender de Deus.
Quando o homem trabalha em parceria com Deus,
fica tranquilo a respeito do resultado.
Afinal tem um sócio que trabalha até enquanto ele dorme!
O homem não é mais escravo do trabalho, pois,
entende que seu sócio (Deus)
é o mais interessado que ele cresça.

O recado que a esposa deve passar para o marido é:
“Sozinho você consegue o possível.
Com Deus você consegue o impossível.”

O homem, especialmente o casado,
tem que lembrar que deve atender a outras coisas
importantes na vida, como a esposa, por exemplo.
Por isso é equilibrado.
Deus não mandou o homem trabalhar,
mas precisou mandá-lo descansar...
O homem deve aceitar essa ajuda da mulher,
pois ela é um recurso que
Deus usa para ajudá-lo a ter equilíbrio.
Homem, se a sua mulher
está reclamando que você não
passa tempo com ela nem com os filhos,
que você está trabalhando demais, etc.
provavelmente está certa.
Ouça-a. Seja equilibrado.

A estratégia para a mulher:  
A esposa espera que o marido
a faça feliz e realizada
em todos os departamentos,
e de todas as formas.
Nenhum homem é capaz de
satisfazer todas as necessidades
e expectativas de uma mulher
e nem uma mulher as do homem.
Nossa vida é completada por
uma combinação de coisas
e não só por uma pessoa.
E, mesmo assim, por mais
completa que seja a vida de alguém,
ela terá seus problemas.

Mulher: não fique cobrando do seu marido
o que ele não pode dar.
Seu marido não é responsável por lhe fazer feliz,
assim como você não é responsável por lhe fazer feliz.
 Aliás, se você ainda é solteiro e se julga infeliz,
primeiro você tem que resolver suas infelicidades 
e se tornar uma pessoa feliz,
e aí sim se casar para compartilhar sua felicidade
com outra pessoa.

E esta felicidade no casamento
vem de um conjunto de coisas.
Mas, há coisas que ele não pode fazer por você.
Não posso dar a minha esposa, por exemplo,
o que Deus dá a ela.
Eu não sou Deus. Deus dá a ela
coisas que não posso imaginar
que ela precisa em dado momento, como consolo,
sabedoria e paz.
Não posso lhe dar um conselho de mãe.
Não posso fazê-la se sentir útil e valorizada além do
que eu reconheço e falo para ela.
A mulher tem que entender que esperar que todos
os seus desejos cumpridos
e satisfeitos pelo homem é impossível.

Você mulher tem que buscar o preenchimento
também em outras coisas como no
seu relacionamento com Deus,
no trabalho, no seu valor.
Isso lhe fará deixar de sufocar seu marido,
e lhe tornará uma pessoa mais interessante
e atraente para ele.
Tire o foco excessivo de cima do seu marido.
Não seja como um polvo, agarrando-se
a ele com todos os tentáculos.
Não seja sufocante
(uma das reclamações mais comuns dos maridos).
Quando a mulher faz muito fácil, chatinha,
recebe o contrário do que busca: o desprezo dele.

Não fique mendigando a atenção.
A mulher sábia faz o homem trabalhar
para conquistá-la.
O homem voltar a dominar a terra,
em vez de ser escravo dela,
e a mulher voltar a posição de auxiliadora
e companheira de equipe do homem.
Que se faz auxiliadora dela,
ajudando-o a alcançar seus objetivos,
ela se torna preciosíssima para ele.
E é exatamente aí que competir com o marido
em vez de entrar par o time dele;
quer fazer o foco principal de sua vida algo que
não ajuda o marido em nada.

Aí não dá. Quando mulher não
ajuda e ainda dá trabalho,
se torna indesejável para ele.
O problema da mulher é as
vezes não acreditar nelas mesmas.
Sempre nos autodestruímos
com palavras e pensamentos.
Se você mulher não aprender a se valorizar,
não adianta os esforços externos.  
Se a mulher soubesse de seu potencial,
não se desvalorizaria tanto como nos dias atuais...

Como o marido pode ajudar a mulher:
Ele tem que passar segurança para
ela de todas as formas possíveis.
Por exemplo: não dar bola para outras mulheres,
exaltar suas qualidades, notar e comentar sua beleza,
buscar valorizar sua opinião, investir em seus talentos,
ajudá-la a desenvolver seu potencial, enfim,
tudo o que puder levantar a autoestima dela.

Ele não pode esperar que ela se
resolva por si sem a ajuda dele.
Deixar a esposa sozinha com seus
problemas e lutas não é inteligente.
Às vezes a mulher vai buscar ajuda
em terceiros porque o marido
não a ajuda
(e aí ele fica ressentido com ela, mas a negligência foi dele).
O apoio e o reconhecimento genuíno do marido são muito
mais valiosos de que os de qualquer outra pessoa.
Mas se ela vê que ele é tão prestativo com os outros,
mas não com ela, a insegurança só aumenta.
O marido precisa entender que investir
na mulher é ganho para si mesmo.

Há um versículo interessante em Provérbios:
Não havendo bois, o celeiro fica limpo,
 mas pela força do boi 
há abundância de colheitas”.
Quer dizer: se você não tiver bois,
não terá cocô de boi para limpar.
Mas também não terá colheita.
Se quiser ter muita colheita,
tem que limpar o cocô dos bois...
é uma maneira de entender o casamento.
Dá trabalho, às vezes cheira mal,
tem que limpar a sujeira,
mas o resultado final é muito bom.
Casamento feliz dá trabalho.”
                    (Cristiane e Renato Cardoso)

É, realmente, casamento feliz dá trabalho, mas,
vale apena lutar, vale renunciar, vale amar...
por Deus que os uniu, por vocês dois, pelos filhos...
Quero colocar mais uns
trechos do livro “Casamento Blindado”,
posteriormente, vale a pena ler também.
Deus os abençoe!
E lute pelo que Deus lhe deu,
lute por sua família, seu casamento.

Com amor,
em Cristo,
Angela.




07 abril, 2014

MENSAGEM DO PE. FÁBIO

Vi e ouvi este vídeo do Pe. Fábio de Melo
e como sempre, quando gosto de algo,
compartilho com vocês.
Esta, então, é mais uma que quero compartilhar.
É algo muito sério,
que muitos de nós iremos passar um dia.
Ouçam com carinho.
Pois, é com carinho que coloquei para vocês.
E que o fim dos nossos dias aqui,
possamos passar ao lado de quem nos ame
o suficiente, para cuidar de nós com carinho,
ainda que não possamos mais sermos úteis.
Abraços.
Deus os abençoe!!!!!!!!!
Angela.

    • So_o_amor_nos_da_condicoes_de_cu idar_do_outro_ate_o_fim
      .wmv

    02 abril, 2014

    CARTA DE UM FILHO QUE OS PAIS SE SEPARARAM

    Não tem mais beijo de boa noite
    vai  entardecendo,
    hora de você chegar
    e você não vem.
    Um dia passa e o outro também.

    Vou até seu quarto,
    mamãe deitada sozinha na cama,
    olhando pro além.

    Queria tanto lhe mostrar
    o trabalho que fiz na escola,
    fiz com tanto capricho!
    A professora elogiou, fiquei feliz!

    Sabe pai, queria ao menos que você ligasse.
    As vezes, me preocupo com você.
    E penso que você também se preocupa e
    sente falte de mim.
    Por favor, diga que sim!

    Estou me tornando um rapazinho,
    sabe, que na barba, já tenho uns pelinhos.
    Queria que você me ajudasse a barbear,
    tenho medo de me cortar.


    Sei que agora há outras crianças na sua vida,
    mas, cheguei primeiro pai,
    queria mais sua atenção.
    Mas, você não tem tempo não é, pai?
    Sua outra família quer ocupar todo o seu coração.

    A mamãe, já tem as rugas,
    tem outras que não tem , eu sei.
    Também não tem mais o mesmo corpo
    de quando vocês se conheceram.
    Outras não tem.

    Também puderas, ele me carregou nove meses!
    Mas, valeram as gordurinhas a mais,
    não é papai?
    Eu estou aqui.

    Lá no fundo, ela é a mesma
    de tempos atrás.
    Seus olhos são os mesmos,
    pelos quais você se apaixonou um dia.

     Olhe lá no fundo, o amor só esfriou.
    Mas, pode se acender de novo.
    Compre um presente para ela,
     talvez um abraço, um pouco da sua atenção...

    As vezes penso que quando cheguei
    em suas vidas,
     vocês sorriram de felicidade!
    Queria que ainda fosse assim,
    vocês dois juntos,
     sorrindo para mim.

    Ontem foi meu aniversário.
    Ti esperei.
    “Ah, ele vai ligar!”
    Pensei.
    Sua ligação, não recebi.
    Você se esqueceu pai?

    São tantos afazeres!
    Entendo.
    O que não entendo é por que teve que ser assim.
    Confesso que sem você aqui, está muito ruim.

    Acordo a noite,
    Fico pensando...
    As vezes choro,
    A Deus eu oro.
    Papai te amo tanto!
    Não se esqueça de mim.

    Como disse o Pe. Zezinho, "se os pais amassem,
    mas, amassem mesmos os filhos,
    pensariam duas vezes antes de se separar", ele diz:
     “Trocou minha mãe por outra, me trocou por outras crianças...”
    Pense querido (a), nesse serzinho tão especial
    que Deus lhe concedeu, que é o nosso bem mais precioso.
    Coloquei esta carta, como se fosse(de forma ilustrativa)
    um marido que saiu de casa,
    mas poderia ser também a esposa.

    Coloque seu casamento no altar do Senhor,
    todos os dias,
    permita Jesus entrar entre você e seu marido,
    entre você e sua esposa,
    “o cordão de três dobras não se arrebenta com facilidade”.
    “O amor jamais acaba” (1Co13:  Apenas se esfria.
    Vocês dois e Jesus, o amor que se esfriou, se reacenderá.
    Deus o abençoe!
    Com carinho,
    Angela.