"Ele está de braços abertos a lhe esperar, Ele está a lhe dizer, que o ama... Jesus te ama!!"

"Ele está de braços abertos a lhe esperar, Ele está a lhe dizer, que o ama...       Jesus te ama!!"

ATENÇÃO

OLÁ AMIGOS, MEU NOME É ANGELA, ESTE É UM TRABALHO INTERDENOMINACIONAL.
SOU EVANGELISTA E PROCURO CUMPRIR ESTA LINDA TAREFA DE LEVAR A PALAVRA DE DEUS ÀS PESSOAS, PARA HONRA E GLÓRIA DO NOME DO SENHOR JESUS.
ESTE BLOG SURGIU PELA SUGESTÃO DE UMA AMIGA, POIS, HAVIA ESCRITO UM LIVRO, E COMO NÃO TIVE A POSSIBILIDADE DE PUBLICÁ-LO, DEPOIS DE 5 ANOS GUARDADO, ELA ME SUGERIU EM 2010, COLOCÁ-LO EM UM BLOG.
FOI O QUE FIZ, O LIVRO É COMPOSTO DE CARTAS, AS QUAIS, IRÃO APARECER EMBAIXO NA TELA, POR SER UM BLOG E NÃO UM SITE.
PARA VISUALIZAR O LIVRO NA ÍNTEGRA, CLIQUE EM 2010.
ALÉM DAS CARTAS, POSTO O QUE EU ESCREVO OU DE OUTROS AUTORES, QUE LEIO E ACHO INTERESSANTE COMPARTILHAR.
QUE DEUS OS ABENÇOE MUITO!!!!!!!!
LEIA E COMPARTILHE!
GRAÇA E PAZ!
COM AMOR EM CRISTO JESUS,
ANGELA

Páginas

Arca de Noé... Arca da Aliança... JESUS ARCA DE AMOR!

Em Mt 24:12 está escrito: "E por se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos". Se Deus é amor, e se o amor esfriar, o próprio Deus se esfriará nos corações. Que coisa terrível! Deus se esfriando em nossas vidas! Mas Ele disse de: "quase todos", ou seja haverá aqueles nos quais o amor, não se esfriará. Aleluia! Louvado seja Deus por isto. Então, este Blog, é uma tentativa de barrar este processo, não deixando que este amor se esfrie nunca. Pois, foi por amor que Ele morreu por mim e por ti. E nunca deixaremos de amá-Lo, nem aos Teus filhos. Amém

EXPLICAÇÃO DO TÍTULO

• No tempo do Antigo Testamento, o coração do homem se corrompeu de tal forma que Deus se arrependeu de tê-lo feito, pois este se tornou mau, olhando apenas o que os olhos podiam ver, esquecendo-se do que se passa no interior do ser humano, os sentimentos e virtudes.
E Deus achou em Noé um homem justo e o salvou e também a sua família ordenando-o a construir uma arca.

Chamada de
ARCA DE NOÉ.

• No tempo de Moisés, Deus ordenou que se fizesse uma caixa na qual estariam os Dez Mandamentos dentre outros itens, ela era de madeira de acácia revestida de ouro puro, ficava num lugar chamado Tabernáculo, dentro do Santo dos Santos e só os sacerdotes tinham acesso a ela, uma vez por ano, no Tabernáculo também se sacrificavam cordeiros, bodes, etc, pois, acreditavam que o sangue destes animais os purificava de pecados.

Esta arca se chamava, ARCA DA ALIANÇA.

• Mas, Aleluia! Deus enviou Seu Filho Unigênito para derramar Seu sangue para perdão dos pecados da humanidade inteira, “o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”, e de uma vez por todas, levou sobre Ele nossos pecados, não havendo mais necessidade de sacrifício de animais, e ao morrer, o véu que separava o Santo dos Santos do Tabernáculo, foi rasgado de alto a baixo, ou seja, isto significa, que o lugar em que se tinha acesso a Deus, uma vez por ano, e só o sacerdote poderia entrar, com o sacrifício de Jesus, todos os seres humanos, podem ter esse acesso à presença Dele, 24 horas por dia, o ano inteiro, como era desde o início da criação, quando o homem tinha plena comunhão e acesso a Deus. Ou seja, Jesus nos resgatou de volta ao nosso Criador. Restaura o coração corrompido pelo pecado e afastado de Deus, nos levando de volta a presença do Pai.

Onde a Arca da Aliança estivesse, aquele lugar era abençoado, pois, ela simbolizava a presença de Deus.
Com a morte e ressurreição de Jesus, ali em Pentecostes, o Espírito Santo foi derramado, sobre as pessoas, nos tornando esse templo (lugar de morada de Deus), e portanto, somos abençoados onde formos, pois, o Espírito Santo de Deus habita em nós.
" Deus nos amou de tal maneira que deu Seu filho Unigênito para que todo aquele que Nele crer não pereça, mas, tenha vida eterna”. (Jo 3:16)
AMOU, foi por amor que Ele nos salvou, por isto, o título:
JESUS, ARCA DE AMOR!

****************************************************************
QUEM SOU EU
Meu nome é Angela, sou casada, tenho dois filhos, sou do estado de Minas Gerais, e, através de um chamado de Deus, trabalhei muitos anos, com pessoas com problemas diversos,
presidiários, etc.
Escrevendo cartas, com base evangelística para várias lugares do Brasil, hoje continuo escrevendo cartas específicas, para cada situação difícil do cotidiano das pessoas, dilemas com drogas, casamentos, depressão, enfermidades, perdas de entes queridos, etc.
Meu plano inicial, era publicar em um livro, as quase 300 páginas que eu havia escrito, mas, não foi possível, pelo alto custo.
Foi então, após estas cartas ficarem guardadas quase 5 anos, resolvi publica-las neste Blog.
O livro foi postado em 2010.
É só clicar lá.
Não recebo recursos financeiros por este trabalho, mas, creio que a recompensa vem do alto.
O que peço é a proteção para minha família, em especial meus filhos, marido...
São palavras, vindas do coração de Deus, pois, foi em lágrimas e lutas, que muitas delas escrevi.
Sou, apenas um instrumento nas mãos do Senhor, para levar a Palavra Dele.
Me formei em Administração (não exerço a profissão) e Teologia, além de estudar a Palavra de Deus, anos a fio, com lutas e provações.

Muitas coisas não coloco só como teoria, pois, várias senti na carne e no espírito, então foi experiência vivida, que Deus me permitiu passar, para ajudar quem estivesse passando pelos mesmos problemas.

O que procuro fazer, é ser fiel nas palavras que Deus coloca em meu coração, e faço o possível, para transmiti-las da forma mais coerente e eficaz possível.

Espero, que este Blog possa te ajudar a passar pelas lutas e dificuldades, possa também, levar a você a alegria e a paz que só Jesus pode dar e saber que por maior que seja a luta, você não está só, tem pessoas que (se você procurar uma igreja) te ajudarão em oração e o Senhor estará contigo para te livrar e te ajudar.

Deus lhe abençoe e saiba que você é muito amado por Deus.
Um grande abraço.
Com amor, em Cristo,
Angela.

Meu e-mail é: amserrap@yahoo.com.br
Dê sua sugestão, opinião, diga o que achou do Blog.
Para mim, é muito importante seu comentário.
Obrigada!







MENSAGENS DE EXORTAÇÃO

02 junho, 2014

PARTE 2 - LIVRO CASAMENTO BLINDADO

Como havia dito, segue abaixo, 
mais uns trechos do livro “Casamento Blindado”,
escrito pelo casal  Renato e Cristiane Cardoso.

“Em Malaquias 2:16 diz:
Deus odeia o divórcio
A palavra usada é essa mesmo: “odeia”.
Você não encontra muitas vezes na Bíblia Deus dizendo
que odeia alguma coisa.
Ele não usa esse termo a não ser que esteja sendo literal.
Ele realmente odeia o divórcio.
“Por esta causa deixará o homem, pai e mãe 
e se unirá a sua mulher, tornando-se os dois uma só carne. 
De modo que não são mais dois, porém uma só carne. 
Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.”

Jesus aponta o plano original de Deus e revela o
sentido real do casamento.
Na matemática de Deus, 1 + 1 = 1
– ou seja, o homem e a mulher unidos pelo casamento
se tornam uma só pessoa.
Houve uma fusão de personalidades.

Por exemplo ao fazermos o purê, de batatas,
antes haviam duas batatas isoladas,
ao cozinhá-las e amassá-las no leite,
elas se fundem e se transformam em um
terceiro elemento: o purê.
O purê não é mais leite, nem batata...
Não tem como separar os dois.
É exatamente isso que Jesus quis dizer com: 
não são mais dois, porém, uma só carne”.

Na palavra hebraica para “se unirá” no original deste texto,
significa “grudar com cola”,
com o  objetivo de fundir os dois objetos de modo que
você não consegue mais separá-los sem grande dano.
Imagine regar a própria carne. Isso é o divórcio.
Causa feridas profundas e difíceis de cicatrizar,
e violenta os que sofrem.

Muitos querem casar,
mas permanecendo a mesma pessoa que eram quando solteiros.
Resistem à fusão e nunca se tornam uma só carne.
Os dois continuam como indivíduos distintos e não
maleáveis dentro do relacionamento.
Nunca vai funcionar assim.
Não estou dizendo que você deve se abdicar da sua
personalidade e deixar de ser você.
A ideia é melhorar quem você é,
aceitando as influências positivas da outra
pessoa e se moldando a ela.
Quando se casa, você tem que começar
a pensar como “nós”e não como “eu”.

Jesus revelou ainda:
“Replicaram-lhe: Por que mandou, então, 
Moisés dar carta de divórcio e repudiar? 
Respondeu-lhes Jesus: 
Por causa da dureza do vosso coração 
é que Moisés vos permitiu repudiar vossa mulher, 
entretanto, não foi assim desde o princípio.” 
(Mt 19:7-8)

Eis a verdadeira raiz de todos os divórcios e casamentos infelizes:
o coração endurecido.
O divórcio não estava nos planos de Deus.
Não era uma opção quando Ele criou o casamento.
No entanto, pelo coração petrificado do ser humano,
Ele teve que tolerar e até permitir algo que tanto odeia.
Consegue imaginar isso?
Quando você endurece o coração nem Deus pode
impedir o divórcio!
Mas Ele não pode todas as coisas?
Como não evita algo que tanto odeia?
E pior: ainda legaliza!
Não poderia ter proibido de uma vez?
Deus não é um tirano.
Ele respeita nossas escolhas,
não vai invadir nosso coração e nos forçar a mudar.
Nem Deus pode ajudar quando você endurece seu coração,
que dirá seu cônjuge!
Só você pode fazer alguma coisa para evitar o desastre.

Há muitas coisas que podem endurecer o coração.
Uma das principais é o orgulho.
Orgulho é o concreto dos corações.
A pessoa orgulhosa é cega aos seus erros.
Em geral, se julga muito humilde e acha que o erro
está sempre nos outros,
prefere extrair um dente sem anestesia a pedir perdão.
O orgulhoso, por se achar sempre certo,
fica esperando a outra pessoa se rebaixar e ceder.
É incapaz de ver o quão importante para a pessoa
ferida ver a outra reconhecer o erro e pedir desculpas.
Muitos problemas seriam resolvidos
se o orgulhoso apenas dissesse:
“Me desculpe, eu errei, não vou mais fazer isso”.
Mas, prefere endurecer ainda mais o coração.
Quantas oportunidades o orgulhoso está perdendo!
Mal sabe ele que se fosse menos duro seria muito mais feliz.
Poderia aprender coisas novas,
descobrir uma maneira diferente de ver a vida...

Por que você acha que Deus determinou
que duas criaturas tão diferentes quanto o homem
e a mulher vivessem juntas?
Ele nos fez bem diferentes para que
possamos nos complementar.
Mas só é possível melhorar como pessoa através
da convivência como cônjuge se o seu
coração for aberto e maleável.
É preciso uma boa dose de humildade
para matar essa raiz e aproveitar o que o
casamento tem de melhor.

Parente do orgulho,
o egoísmo também é capaz de petrificar um coração.
O pensamento do egoísta é essencialmente
guiado por estas máximas:
o que quero, o que é bom pra mim, os meus desejos primeiro.
A pessoa egoísta não se importa com o
ponto de vista da outra pessoa.
Ela escuta, mas, não ouve,
pois a voz do seu eu é alta demais e abafa a voz do parceiro.

Entenda isso:
você perdeu o direito de pensar apenas em si mesmo
no dia que assinou a certidão de casamento.
Dureza de coração é  basicamente uma teimosia.
É o que faz o marido dizer que não vai mudar,
mesmo vendo o casamento ir por água abaixo.
É o que faz a esposa insistir no jeito de ser e
permanecer surda aos pedidos do marido.

Lembre-se:
se a dureza de coração permanecer,
nem Deus poderá lhe ajudar.

Veja se estas pedras estão em seu coração:
- Orgulho
- Egoísmo
- Inflexibilidade no seu jeito de ser
- Sempre defensivo
- Preso a um ponto de vista
- Incapaz de perdoar
- Resiste e/ou nega intimidade física
- Falta de vontade de mudar
- Nunca está errado
- Gosta de receber, não de dar
- Preso ao passado
- Tem construído muralhas que seu parceiro não pode ultrapassar
- Não é sincero, oculta sentimentos
- Costuma focar nos pontos negativos do parceiro
- Raramente pede desculpas
- Não se importa com os sentimentos do parceiro
- Não quer ouvir
- Tenta impor mudanças ao parceiro
- Tem uma opinião formada (que é a única correta, é claro)
- Faz chantagens emocionais
- Tenta controlar o parceiro
- Usa “esse é o meu jeito”como uma desculpa para tudo
- Não reconhece que precisa de ajuda com seus problemas pessoais
- Usa palavras que magoam
- Frieza e distância emocional
- Não consegue se abrir e compartilhar com o parceiro

Analise a si mesmo à luz dos pontos anteriores.
Faça um exame honesto de seu coração.
Será que não há algumas pedras que precisam ser quebradas?
O que seu cônjuge diria a seu respeito,
se alguém lhe perguntasse sobre isso?
Enquanto você mantiver a dureza de coração,
nunca poderá ser feliz na sua vida sentimental.

Para complicar a situação,
existem dois tipos de corações duros:
aquele que está vem à vista, que todos veem,
cuja dureza é facilmente notada e aquele
que pensa que é a vítima.
Ambos estão endurecidos e ambos estão
acusando um ao outro.

O coração duro que pensa ser vítima,
eu creio ser o pior dos corações duros,
porque não consegue se enxergar.
Pensam que estão certos,
dão com uma das mãos enquanto cobra com a outra.
O necessário é sacrificar o que eu achava que ele deveria fazer,
parar de apontar aquilo, deixei de cobrar.
Olha a simplicidade da coisa! É o bastante.

Quem cede primeiro tem o privilégio de dizer:
mudei primeiro para o outro mudar.
Se você reconhece que há pedras e muralhas em
seu coração e quer mudar,
o primeiro passo é pedir ajuda daquele que odeia o divórcio.
Lembra-se Dele?
Ora, podemos concluir que se Deus odeia o divórcio,
e a dureza de coração é a responsável pelos casamentos
destruídos, logo, Deus quer lhe ajudar a vencer isso.

Veja o que Ele diz:
Dar-vos-ei coração novo e porei dentro 
de  vós espírito novo; 
tirarei o de vós o coração de pedra 
e vos darei coração de carne.” (Ezequiel 36:26)

Para que Deus possa lhe ajudar,
você precisa assumir seu erro.
Você pode começar fazendo uma oração sincera,
com humildade:

“Meu Deus, quero trocar de coração.
Tire meu coração de pedra e me dê coração de carne.
Me mostre como tenho de ser e me ajude a
ser a pessoa que o Senhor quer que eu seja.”

Se você acha que “não é bem assim”e
quer continuar a fazer as coisas do seu jeito, esqueça.
Nem Deus pode ajudar a quem não quer abrir
mão do coração petrificado.
Mas se você tiver esse desejo sincero de se
entregar e permitir que Deus lhe molde na pessoa que você deve ser,
Ele lhe ajudará a quebrar seu coração,
recuperar seu casamento, e evitar um futuro divórcio.
Mas, não pense que ter a ajuda de Deus
significa que você poderá ficar de braços cruzados
enquanto Ele trabalha. Não funciona assim.
A ação de Deus exige parceria.

Ele vai te ajudar naquilo que você não consegue sozinho,
mas seu esforço é necessário nesse processo.
Deus lhe dará ferramentas para você mesmo quebrar se coração duro.
Quebrar pedras nunca é uma tarefa  fácil, mas vãos lhe dizer o que fazer
 -  e o que fazer – para conseguir isso.
Reconhecer seus erros é muito doloroso,
mas você terá de fazer isso para começar.
Sinta essa dor agora e terá um alívio por toda a vida.
A alternativa é se agarrar aos seus erros e
afundar com eles, sentido dor à prestação
por anos a fio. Qual você prefere?

Tarefa:
Faça a seguinte pergunta ao seu cônjuge: 
o que me faz uma pessoa difícil de convier? 
Anote as respostas. 
Depois invertam: 
você responderá a pergunta e seu cônjuge anotará 
suas respostas. 
Ainda que seu cônjuge não queira fazer essa tarefa, 
lembre-se das principais queixas que costuma ouvir e anote-as. 
Não se esqueça: o mais inteligente é o que dá o primeiro passo ruma à mudança.

Atenção às regras: papel, caneta, ouvir e escrever.
Você não deve rebater, nem se defender, nem questionar.  
Apenas explore o ponto de vista da outra pessoa, 
mesmo que você discorde dela. 
O importante é entender o que ele (a) está sentindo.
Ainda que não concorde, respire fundo e continue

Não faça ataques ao caráter, 
tente se expressar de maneira a focar o problema. 
Guarde esta lista em sua vida. 
Não a perca. 
Mostre ao seu cônjuge que está levando a sério. 
Se você souber manter o foco, 
terá nesta lista algo muito útil para lhe ajudar a mudar a si mesmo. 
Não é competição. 
Não se preocupem com qual lista ficará maior de que a outra. 
O que importa é colocar tudo para fora. 

Outro ponto crucial: 
a partir desse exercício, 
você não vai mais apontar 
esses itens para a outra pessoa, 
nem cobrar que ela faça algo com a lista. 
Você é responsável apenas pelo seu trabalho.

Mãos a obra, peguem suas marretas. 
Hoje vocês começarão a quebrar pedras.
                     (Renato e Cristiane Cardoso)

Então, queridos irmão e irmãs,
quebrar um coração empedrado,
é uma tarefa que exige renuncia,
perseverança e auxílio de Deus.

No Salmo 51:17 diz que Deus
não despreza um coração quebrantado
e arrependido.
Talvez hoje, você tem a consciência,
que causou sofrimento ao seu cônjuge,
mas, ainda é tempo de mudar.

Peça auxílio ao Espírito Santo.
As vezes enxergamos com muita facilidade
os erros dos outros, mas,
quando é para enxergar os nossos próprios erros,
é mais difícil.
Por isso, como diz no livro Casamento Blindado,
é preciso , perguntar a quem está próximo de nós.
E quem melhor que nosso cônjuge, não é?

Um coração endurecido pelas circunstâncias da vida,
é difícil, se relacionar, mas, um coração amolecido,
quebrantado, o Espírito Santo que é amor,
encontrará pouso com facilidade.
Que Deus nos abençoe nessa tarefa de
quebrar as pedras que endurecem o nosso coração.
Com amor.
Em Cristo.
Angela.