"Ele está de braços abertos a lhe esperar, Ele está a lhe dizer, que o ama... Jesus te ama!!"

"Ele está de braços abertos a lhe esperar, Ele está a lhe dizer, que o ama...       Jesus te ama!!"

ATENÇÃO

OLÁ AMIGOS, MEU NOME É ANGELA, ESTE É UM TRABALHO INTERDENOMINACIONAL.
SOU EVANGELISTA E PROCURO CUMPRIR ESTA LINDA TAREFA DE LEVAR A PALAVRA DE DEUS ÀS PESSOAS, PARA HONRA E GLÓRIA DO NOME DO SENHOR JESUS.
ESTE BLOG SURGIU PELA SUGESTÃO DE UMA AMIGA, POIS, HAVIA ESCRITO UM LIVRO, E COMO NÃO TIVE A POSSIBILIDADE DE PUBLICÁ-LO, DEPOIS DE 5 ANOS GUARDADO, ELA ME SUGERIU EM 2010, COLOCÁ-LO EM UM BLOG.
FOI O QUE FIZ, O LIVRO É COMPOSTO DE CARTAS, AS QUAIS, IRÃO APARECER EMBAIXO NA TELA, POR SER UM BLOG E NÃO UM SITE.
PARA VISUALIZAR O LIVRO NA ÍNTEGRA, CLIQUE EM 2010.
ALÉM DAS CARTAS, POSTO O QUE EU ESCREVO OU DE OUTROS AUTORES, QUE LEIO E ACHO INTERESSANTE COMPARTILHAR.
QUE DEUS OS ABENÇOE MUITO!!!!!!!!
LEIA E COMPARTILHE!
GRAÇA E PAZ!
COM AMOR EM CRISTO JESUS,
ANGELA

Páginas

Arca de Noé... Arca da Aliança... JESUS ARCA DE AMOR!

Em Mt 24:12 está escrito: "E por se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos". Se Deus é amor, e se o amor esfriar, o próprio Deus se esfriará nos corações. Que coisa terrível! Deus se esfriando em nossas vidas! Mas Ele disse de: "quase todos", ou seja haverá aqueles nos quais o amor, não se esfriará. Aleluia! Louvado seja Deus por isto. Então, este Blog, é uma tentativa de barrar este processo, não deixando que este amor se esfrie nunca. Pois, foi por amor que Ele morreu por mim e por ti. E nunca deixaremos de amá-Lo, nem aos Teus filhos. Amém

EXPLICAÇÃO DO TÍTULO

• No tempo do Antigo Testamento, o coração do homem se corrompeu de tal forma que Deus se arrependeu de tê-lo feito, pois este se tornou mau, olhando apenas o que os olhos podiam ver, esquecendo-se do que se passa no interior do ser humano, os sentimentos e virtudes.
E Deus achou em Noé um homem justo e o salvou e também a sua família ordenando-o a construir uma arca.

Chamada de
ARCA DE NOÉ.

• No tempo de Moisés, Deus ordenou que se fizesse uma caixa na qual estariam os Dez Mandamentos dentre outros itens, ela era de madeira de acácia revestida de ouro puro, ficava num lugar chamado Tabernáculo, dentro do Santo dos Santos e só os sacerdotes tinham acesso a ela, uma vez por ano, no Tabernáculo também se sacrificavam cordeiros, bodes, etc, pois, acreditavam que o sangue destes animais os purificava de pecados.

Esta arca se chamava, ARCA DA ALIANÇA.

• Mas, Aleluia! Deus enviou Seu Filho Unigênito para derramar Seu sangue para perdão dos pecados da humanidade inteira, “o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”, e de uma vez por todas, levou sobre Ele nossos pecados, não havendo mais necessidade de sacrifício de animais, e ao morrer, o véu que separava o Santo dos Santos do Tabernáculo, foi rasgado de alto a baixo, ou seja, isto significa, que o lugar em que se tinha acesso a Deus, uma vez por ano, e só o sacerdote poderia entrar, com o sacrifício de Jesus, todos os seres humanos, podem ter esse acesso à presença Dele, 24 horas por dia, o ano inteiro, como era desde o início da criação, quando o homem tinha plena comunhão e acesso a Deus. Ou seja, Jesus nos resgatou de volta ao nosso Criador. Restaura o coração corrompido pelo pecado e afastado de Deus, nos levando de volta a presença do Pai.

Onde a Arca da Aliança estivesse, aquele lugar era abençoado, pois, ela simbolizava a presença de Deus.
Com a morte e ressurreição de Jesus, ali em Pentecostes, o Espírito Santo foi derramado, sobre as pessoas, nos tornando esse templo (lugar de morada de Deus), e portanto, somos abençoados onde formos, pois, o Espírito Santo de Deus habita em nós.
" Deus nos amou de tal maneira que deu Seu filho Unigênito para que todo aquele que Nele crer não pereça, mas, tenha vida eterna”. (Jo 3:16)
AMOU, foi por amor que Ele nos salvou, por isto, o título:
JESUS, ARCA DE AMOR!

****************************************************************
QUEM SOU EU
Meu nome é Angela, sou casada, tenho dois filhos, sou do estado de Minas Gerais, e, através de um chamado de Deus, trabalhei muitos anos, com pessoas com problemas diversos,
presidiários, etc.
Escrevendo cartas, com base evangelística para várias lugares do Brasil, hoje continuo escrevendo cartas específicas, para cada situação difícil do cotidiano das pessoas, dilemas com drogas, casamentos, depressão, enfermidades, perdas de entes queridos, etc.
Meu plano inicial, era publicar em um livro, as quase 300 páginas que eu havia escrito, mas, não foi possível, pelo alto custo.
Foi então, após estas cartas ficarem guardadas quase 5 anos, resolvi publica-las neste Blog.
O livro foi postado em 2010.
É só clicar lá.
Não recebo recursos financeiros por este trabalho, mas, creio que a recompensa vem do alto.
O que peço é a proteção para minha família, em especial meus filhos, marido...
São palavras, vindas do coração de Deus, pois, foi em lágrimas e lutas, que muitas delas escrevi.
Sou, apenas um instrumento nas mãos do Senhor, para levar a Palavra Dele.
Me formei em Administração (não exerço a profissão) e Teologia, além de estudar a Palavra de Deus, anos a fio, com lutas e provações.

Muitas coisas não coloco só como teoria, pois, várias senti na carne e no espírito, então foi experiência vivida, que Deus me permitiu passar, para ajudar quem estivesse passando pelos mesmos problemas.

O que procuro fazer, é ser fiel nas palavras que Deus coloca em meu coração, e faço o possível, para transmiti-las da forma mais coerente e eficaz possível.

Espero, que este Blog possa te ajudar a passar pelas lutas e dificuldades, possa também, levar a você a alegria e a paz que só Jesus pode dar e saber que por maior que seja a luta, você não está só, tem pessoas que (se você procurar uma igreja) te ajudarão em oração e o Senhor estará contigo para te livrar e te ajudar.

Deus lhe abençoe e saiba que você é muito amado por Deus.
Um grande abraço.
Com amor, em Cristo,
Angela.

Meu e-mail é: amserrap@yahoo.com.br
Dê sua sugestão, opinião, diga o que achou do Blog.
Para mim, é muito importante seu comentário.
Obrigada!







MENSAGENS DE EXORTAÇÃO

18 agosto, 2011

DEUS É AMOR

AMOR DE DEUS, DEUS DE AMOR


É bom termos amigos...os amigos nos entendem, sem precisarmos falar muito,
“um pingo é letra”, as vezes o amigo só de olhar sabe-se tudo que nos aflige.
O amigo nos apóia quando nos sentimos fracos,
nos ouve quando necessitamos, quem tem amigos nunca se sente sozinho.

Tenho amigos e vejo Deus nos amigos.
E também há coisas, que ao olharmos e contemplarmos,
vemos Deus de forma tão palpável, tão real!
Vou lhe falar sobre um amigo, não um amigo humano, mas muito especial:

Quando estou só, e a tarde cai devagarzinho, atrás das montanhas,
eu olho pra você e te vejo tão só, tão distante!
E fico a olha-lo até sumir completamente.
Todo dia vem naquele mesmo lugar, naquele mesmo instante.

Não diz nada, é simplesmente lindo, calmo,
que as vezes passa tão despercebido!
Mas não reclamas, e vais embora, meu amigo que nos dias tristes me consola.
É de você que estou falando meu bonito amigo pôr-do-sol.

(Dentre tantos que escrevi, este sobre o pôr-do-sol escrevi em 24/06/85)

E especialmente onde moro hoje, Outubro/2003, bairro Caiçara, alto do Caiçara,tem um pôr-do-sol maravilhoso!
Que faz jus a esta cidade se chamar Belo Horizonte.

“Não há quem mereça o esforço da luta por uma conquista senão a alegria e o amor dos amigos.”
“A amizade multiplica as alegrias e divide as tristezas.”
“A amizade é o perfume da vida, a flor que Deus colocou entre os espinhos que nos fere.”

“A vida é feita de alegrias e tristezas sorrisos e lágrimas,
então chore para aprender a sorrir, e sorria sem esquecer que chorou,
pois a vida é sempre bela para quem conserva um sorriso nos lábios e um amor no coração”.
“A vida tem a cor que você pinta”.
“Em vez da monótona labuta, temos uma razão para viver!...
devemos ultrapassar as nossas limitações progressivas e pacientemente voar através das rochas...somos inteligentes e hábeis, podemos ser livres!
Podemos voar...” (Richard Bach)

Ultrapassar limites, como um corredor das Olimpíadas,
a ginástica olímpica, o nado sincronizado, tocar bem um instrumento,
as descobertas da medicina para a cura de uma enfermidade, as invenções...
Isto é ultrapassar, as nossas próprias limitações, Deus nos capacita.

Estes pensamentos acima, são do meu tempo de Colégio.
“amar é compartilhar o que se sabe com quem quer aprender...
amar é saber compartilhar...” (Leo Buscáglia em “O Amor”)

Eu acho a flor o mais singelo dentre todos os vegetais,
principalmente as rosas,quanta beleza e ternura há em uma rosa,
suas pétalas se encaixam formando algo tão belo que fez o Criador!

O profeta Isaias assim escreveu em Is 35:1-2:
“O deserto e a terra se alegrarão;
o ermo exultará e florescerá....
florescerá abundantemente, jubilará de alegria...”

Neste texto imagino um deserto, lugar de sequidão,
e o ermo se alegrando, um lugar isolado despovoado,
e ambos florescendo, lindas flores crescendo no ermo e no deserto.

Assim é nossa vida, as vezes, nos vemos num deserto, num ermo,
de repente alguém joga uma sementinha neste deserto da nossa vida,
outro vem e rega esta sementinha,
quando menos se espera, nascem flores, lindas flores.

Um jardim, onde o jardineiro é o próprio Senhor, que rega,
tira as ervas daninhas, que nos envia sol e chuva no tempo devido,
nos faz florescer e ainda dar frutos.

Uma vez, ganhei um livro de presente:
Foi no ano de 1990, quando eu trabalhava em uma empresa de Construção Civil, bem em meio a obra de construção de um túnel: “Túnel Marembá”.
Este livro fala sobre a rosa, há nele uma história que quero lhe contar:
É a história da flor e do espinho.
“Era uma vez, pé de maracujá que se emaranhou por entre o pé de limão,
e o maior dos espinhos perguntou à flor:
“ó flor não vês tantos insetos maus, daninhos que te levam o mel, pólen e ferem teus tecidos e matizes?
Ficas aí sem nenhum queixume deixando o vento carregar seu perfume? Enquanto é tempo fecha sus pétalas lustrosas, guarda tudo só para ti...
declara guerra às abelhas, que comem sem pagar à sua mesa,
tu vives sendo depredada e não cansas?
Se queres eu te empresto a minha ponta: longos espinhos para usares como lanças”. A flor porém sorri, balançando a corola à cadência do vento e numa onda de perfume...diz ao espinho ...“Tu não conheces o destino de uma flor? Não nasci para o ódio eu nasci para o amor,guerra, queixa, agressão...que sugestão é esta. Ser flor é ter pétalas em festa, a todos os bichinhos da floresta..não me fales de lanças nem espadas,
já viste alguma flor em algum campo de batalha?”
Um dia as pétalas caíram e ei-la despojada!
O espinho então comentou com ironia:
“Eis a que fim chegou a pobre obstinada:
deu tudo que possuía e no fim morreu sem nada.”
... Meses mais tarde, foi-se ver, descobriu-se então,
que na mesma rama onde a flor estivera,
bem ao lado daquele espinho,
havia agora um fruto em forma de coração!”
(Nome do livro: “Uma Rosa me Disse” de Heber Salvador de Lima)

Quero aqui comparar o ser humano à rosa,
e dizer que nós, sendo filho de Deus que é amor,
não nascemos para o ódio se sim para o amor!
Esta grande obra que Deus tem realizado em nossos dias é movida pelo amor.

“ ...E acreditam nas flores vencendo o canhão...”
(Geraldo Vandré – este homem sofreu coisas terríveis na época da ditadura brasileira, sofreu uma lavagem cerebral por compor uma canção que feria certas camadas “poderosas”.)

Uma vez li também, algo muito lindo
quero aqui escrever, isto se identifica muito comigo.
É só ler
“Passei tanto tempo Te procurando, não sabia onde estavas, olhando para o infinito não Te via e pensava comigo mesmo:
_Será que Tu existe?
Não me contentava e na busca progressiva,
tentava Te encontrar nas religiões e nos templos.
Tu também não estavas.
Busquei-Te através de sacerdotes e pastores.
Também não te encontrei.
Senti-me vazio e desesperado e descri.
E na descrença Te ofendi, e na defesa tropecei.
No tropeço caí. E na queda senti-me fraco.
Na fraqueza procurei socorro.
No socorro encontrei amigos.
Nos amigos encontrei carinho.
No carinho encontrei amor.
No amor eu vi um novo mundo.
E no mundo novo resolvi viver.
O que recebi resolvi doar.
Doando alguma coisa, muito recebi.
E recebendo senti-me feliz.
E ao ser feliz encontrei a paz.
E tendo paz foi que enxerguei que era dentro de mim é que Tu estavas.
E sem procurar-Te foi que Te encontrei.”

Assim encontrei o Senhor e desde então,
Ele tem sido meu escudo, minha proteção,
meu doce refúgio em tempos difíceis.

Em minha cidade, Caeté, há um jornal semanal chamado “Opinião”
muitas pessoas esperam ansiosas o dia da semana em que é entregue,
para ler as notícias e acontecimentos da cidade.
Dentre tantas coisas,eles sempre colocam mensagens.

Duas dentre elas eu extraí,
e aqui escrevi,pois, tocaram muito meu coração,
me abençoaram, quero que lhe abençoe também:

“A caixinha de beijos
Há certo tempo atrás um homem castigou sua filhinha de três anos por ter desperdiçado um rolo de papel de presente dourado.
O dinheiro andava escasso naqueles dias, razão pela qual o homem ficou furioso ao ver a menina envolvendo uma caixinha com todo aquele papel dourado, era o presente de Natal do seu pai.
Apesar de tudo, na manhã seguinte, a menina levou o presente ao seu pai e disse:
- Isto é para você paizinho!
Ele sentiu envergonhado por sua furiosa reação, mas voltou a explodir quando viu que a caixa estava vazia.
Gritou dizendo:
- Você não sabe que quando se dá um presente a alguém, a gente coloca alguma coisa dentro da caixa?
A pequena menina olhou para cima com lágrimas nos olhos e disse:
- Oh, paizinho, não está vazia, eu soprei beijos dentro da caixa,
todos para você papai.
O pai quase morreu de vergonha. Abraçou a menina e suplicou que ela o perdoasse.
Dizem que o homem guardou o embrulho dourado ao lado de sua cama por anos e sempre que se sentia triste, chateado, deprimido, ele tomava da caixa um beijo imaginário e recordava o amor que sua filha havia posto ali.
De uma forma simples, mas sensível, cada um de nós humanos temos recebido uma caixinha dourada cheia de amor incondicional e beijos de nossos pais, filhos, irmãos e amigos.
Ninguém poderia ter uma propriedade mais bonita que esta.
Tome sua caixinha recheie com o que você quiser e entregue a quem você ama”.

O vestido azul
(Vou escrever com minhas próprias palavras,pois não encontrei o jornal correspondente)

“Havia uma menina muito bonitinha e inteligente que morava em um bairro muito pobre, naquele bairro não havia água encanada, nem luz elétrica, nem rede de esgoto, nem calçamento nas ruas.
Um dia um professor começou a prestar atenção naquela menina tão bonitinha com roupas em trapos e resolveu lhe dar um lindo vestido azul.
E a menina vestiu aquele lindo vestido e seu pai ao ver sua filha tão linda,
pensou: uma menina com um vestido tão bonito morando em uma casa tão
feia, resolveu, então pintar a casa, arrumou o jardim, etc.
Os vizinho ao verem aquela casa tão linda pensaram:
vamos pintar nossas casas também.
E naquela rua todas as casas eram pintadas e com um lindo jardim.
As demais pessoas do bairro, ao verem aquela rua com casas tão bem cuidadas, resolveram fazer o mesmo.
Um homem que por ali passava, ao ver um bairro tão bonito,
resolveu ir ao prefeito da cidade e conseguiu que se instalasse ali rede de água, esgoto e luz elétrica e as ruas foram pavimentadas.
Tudo começou com um lindo vestido azul.”

Podemos extrair duas preciosas lições:
- As grandes coisas começam com as pequenas e simples coisas da vida.
- Pobreza não é sinônimo de relaxamento, pode ser pobre e ser asseado,
ter uma casa limpa, bem cuidada, com lindas flores e frutos.

Vou lhes contar uma coisa:
Em casa de meus pais,
nunca tivemos carro e telefone, só uns anos mais tarde.

As vezes eu queria que tivesse carro para não ficar dependendo de terceiros.
E telefone para não incomodar os vizinhos.
Mas sabe de uma coisa, recebemos de nossos pais, algo muito, muito,
mais precioso, recebemos amor, algo tão precioso que não tenho palavras.

Nenhum telefone, carros mais luxuosos que fossem,
não, não trocaria nada neste mundo pelo bem que deles eu recebi.
Era tudo tão simples, tão bom, nunca nos faltava a prosperidade,
que é ausência de necessidade.

Sabe, que até hoje depois de casada meu pai quando vem a minha casa,
traz chocolate para mim, como fazia quando eu era ainda criança!
Biscoitos de waffer, e as guloseimas que minha mãe fazia, doces, biscoitos...
São detalhes, são atos, que nunca nos esquecemos.

Eu pergunto que poderá comprar o carinho, a sinceridade?
A dedicação, a demonstração de amor?
É assim, em nossas vidas, as bênçãos do nosso Senhor.

E como amar é compartilhar...
aqui compartilhei com vocês o que recebi durante estes trinta e dois anos.
E se algo foi válido, compartilhe também, com quem necessita. Compartilhando, sentimo-nos felizes e encontramos o amor e a doce paz!


Com amor,
Angela.

02 agosto, 2011

MUITO INTERESSANTE - LEIAM

Recebi esse e-mail e achei muito interessante
para a época que estamos vivenciando.
Leiam e vejam que palavras oportunas,
pois, ser chique ou brega, não importa,
o mais importante é o caráter.

SER CHIQUE SEMPRE, É CRER EM DEUS - GLÓRIA KALIL

Nunca o termo "chique" foi tão usado
para qualificar pessoas como nos dias de hoje.
A verdade é que ninguém é chique por decreto.
E algumas boas coisas da vida, infelizmente,
não estão à venda. Elegância é uma delas.

Assim, para ser chique é preciso muito
mais que um guarda-roupa ou closet recheado
de grifes famosas e importadas.

Muito mais que um belo carro Italiano.
O que faz uma pessoa chique,
não é o que essa pessoa tem,
mas a forma como ela se comporta perante a vida.

Chique mesmo é ser discreto.
Quem não procura chamar atenção com suas risadas muito altas,
nem por seus imensos decotes e nem precisa contar vantagens,
mesmo quando estas são verdadeiras.

Chique é atrair, mesmo sem querer,
todos os olhares, porque se tem brilho próprio.
Chique mesmo é ser discreto,
não fazer perguntas ou insinuaçõe inoportunas,
nem procurar saber o que não é da sua conta.

É evitar se deixar levar pela mania nacional de jogar lixo na rua.
Chique mesmo é dar bom dia ao porteiro do seu prédio
e às pessoas que estão no elevador.

É lembrar-se do aniversário dos amigos.
Chique mesmo é não se exceder jamais!
Nem na bebida, nem na comida, nem na maneira de se vestir.
Chique mesmo é olhar nos olhos do seu interlocutor.

É "desligar o radar", "o telefone",
quando estiver sentado à mesa do restaurante,
prestar verdadeira atenção a sua companhia.

Chique mesmo é honrar a sua palavra,
ser grato a quem o ajuda,
correto com quem você se relaciona e honesto nos seus negócios.

Chique mesmo é não fazer a menor questão de aparecer,
ainda que você seja o homenageado da noite!

Chique do chique é não se iludir com "trocentas" plásticas do físico...
quando se pretende corrigir o caráter:
não há plástica que salve grosseria,
incompetência, mentira, fraude, agressão, intolerância, ateísmo...falsidade.

Mas, para ser chique, chique mesmo,
você tem, antes de tudo,
de se lembrar sempre de o quão breve é a vida e de que,
ao final e ao cabo, vamos todos terminar da mesma maneira,
mortos sem levar nada material deste mundo.

Portanto, não gaste sua energia com o que não tem valor,
não desperdice as pessoas interessantes com quem se encontrar e não aceite,
em hipótese alguma, fazer qualquer coisa que não lhe faça bem,
que não seja correta.

Lembre-se: o diabo parece chique,
mas o inferno não tem qualquer glamour!
Porque, no final das contas, chique mesmo é Crer em Deus!

Investir em conhecimento pode nos tornar sábios...
mas, Amor e Fé nos tornam humanos!
GLÓRIA KALLIL